Presidente Luciano Bispo fará interlocução entre governo e policiais

Representantes da Frente Unificada dos Operadores de Segurança Pública, pediram apoio na tarde desta segunda-feira, 9, aos deputados estaduais, para abertura de um diálogo com o governador Belivaldo Chagas, para que anseios da categoria sejam atendidos.

Reunião aconteceu no gabinete da presidência

Após a sessão, o presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), deputado Luciano Bispo (MDB), o presidente da Comissão de Segurança Pública, capitão Samuel Barreto (PSC) e o deputado Rodrigo Valadares (PTB) receberam integrantes da Frente, que se comprometeram a redigir um documento para ser entregue ao governador Belivaldo Chagas

Os parlamentares ouviram as reivindicações dos agentes de Segurança Pública de Sergipe e se mostraram dispostos a fazer a interlocução da Assembleia Legislativa de Sergipe sobre os temas que envolvem as categorias representadas: Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol/SE),  Associação dos Militares do Estado de Sergipe (Amese), Associação Militar Única, Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, Associação dos Oficiais Militares de Sergipe (Assomise), Associação Integrada de Mulheres da Segurança Pública (Asimusep), o Sindicato da Polícia Técnica de Sergipe (Sinpoltec), Sindicato dos Agentes Penitenciários e Servidores da Sejuc (Sindpen), Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares (Aspra), Sindicato dos Peritos Oficiais de Sergipe (Sinpose), Associação Sergipana dos Papiloscopistas de Carreira (Aspac) e Sindicato dos Agentes Socioeducativos de Sergipe (Sindasse).

Amese

Jorge Vieira e policiais acompanharam a sessão

“Nós queremos frear o processo de empobrecimento de todos os operadores de Segurança Pública de Sergipe. Nosso salário é o mesmo de sete anos atrás e tudo está aumentando. Não queremos fazer uma quebra de braço com o governo, pelo contrário, queremos colaborar para dar certo. Mas não podemos entrar num processo de empobrecimento e dificuldade total, sem reagir. Precisamos da abertura de diálogo para ver de que forma a gente pode ser atendido. Também estamos pedindo o fim das perseguições, pois estamos sendo indiciados”, denuncia o presidente da Amese, Jorge Vieira.

Vieira lembrou a importância dos deputados para a abertura do diálogo entre as categorias e o governador Belivaldo Chagas. “Viemos pedir o apoio dos nossos deputados e principalmente do presidente desta Casa, Luciano Bispo, que pode contribuir muito pela força e o traquejo que ele tem, para abrir o coração do governador e ele possa nos abraçar”, afirma.

Interlocução confirmada

Capitão Samuel durante o pedido dos representantes das categorias na porta da Alese

Ao final da reunião, o deputado Capitão Samuel comemorou a disponibilidade do presidente da Alese em ser o interlocutor das pautas junto ao governo de Sergipe.

“O presidente sinalizou positivamente, deu um prazo até meados de janeiro para que os representantes das categorias façam por escrito essas pautas e o presidente leve ao governador, visando o início da discussão. O pedido que nós fizemos juntamente com o presidente foi que a área de Segurança Pública não seja afetada, pois está funcionando no governo e precisamos que eles continuem prestando um bom serviço ao povo sergipano”, entende.

“As pautas capitaneadas pelo presidente Luciano Bispo serão levadas ao governador Belivaldo Chagas e o governador autorizou o presidente a entrar nas negociações”, comemora Samuel Barreto.

Entre as reivindicações estão: a reposição inflacionária, a reestruturação das carreiras e a melhoria das condições de trabalho.

Fotos: Rede Alese/Ascom Samuel Barreto

Por Aldaci de Souza – Rede Alese

Comente: