Kitty defende adicional de periculosidade para policiais, delegados e bombeiros

A deputada estadual e líder da oposição na Alese, deputada estadual Kitty Lima (Cidadania), participou de um ato em defesa do adicional de periculosidade para policiais civis e militares, bombeiros e delegados no Estado de Sergipe. O ato ocorreu em frente ao Palácio dos Despachos, na última segunda-feira, 25, quando o “Movimento Polícia Unida” se mobilizou para cobrar a pauta ao governador Belivaldo Chagas (PSD).

Presente no ato, a líder da oposição destacou a necessidade de valorização das carreiras policiais. “Temos uma Segurança Pública cada vez mais defasada em termos de investimentos, sejam eles com destinação humana ou estrutural. Além do salário congelado por muitos anos, os raros concursos que são realizados passam por vários entraves antes da convocação de novos agentes. Tudo isso gera uma grande instabilidade para essa pasta tão necessária ao bem-estar dos sergipanos”, disse Kitty.

Para ela, a ausência do adicional de periculosidade é parte desta política de baixo investimento que gera desvalorização dos servidores e reflete na insegurança vivida pelo povo sergipano. “Se o trabalhador não é valorizado, naturalmente ele não conseguirá exercer o máximo da sua aptidão profissional. Fora isso, os investimentos em modernização de equipamentos e de infraestrutura dos ambientes de trabalho são quase inexistentes”, destacou.

Como resultado do manifesto, o movimento conseguiu uma resposta do Governo de Sergipe, que informou uma data para realização de audiência com o secretário de Segurança Pública, o delegado-Geral da Polícia Civil e os comandantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

Comente: