Terminais de Integração são reformados e agradam a população

termiDesde o mês de abril, a Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA), por meio da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), em parceria com o Sindicato das Empresas de Transporte Público de Passageiros (Setransp), está realizando reformas nos terminais de integração da cidade. A medida melhorará o bem estar dos usuários e os serviços prestados.

O Terminal Maracaju já foi entregue. Já o terminal o DIA, se encontra na última etapa da reforma, e o Terminal da Atalaia encontra-se iniciando o processo. De acordo com o diretor de Transportes Públicos da SMTT, Coronel Péricles, no final de agosto esses terminais estarão concluídos.

“Na verdade o sistema de melhoria dos terminais passará por uma reforma maior do que essa, através do planejamento que está sendo feito. Através de um acordo firmado entre e SMTT e a Setransp, chegou-se à conclusão de que não podia esperar essa reforma grande e que precisa fazer algo para melhorar as instalações dos terminais. Já apresentamos em abril a reforma do Maracaju, com a reforma de estrutura, pintura e banheiros reformados”, explica o diretor.

Conforme ainda de acordo com o coronel Péricles, os terminais do DIA e da Atalaia estão em processo de reforma. “Em maio começamos a reforma do DIA, que foi a reforma dos banheiros e as instalações elétricas, pois a população reclamava muito das gambiarras que eram feitas pelos ambulantes. Agora, se iniciou a segunda etapa da reforma do DIA e vai ter uma reforma do piso e, logo após, vamos estabelecer um corredor específico para que os ambulantes fiquem. Estamos em reforma no terminal da Atalaia e faltará o terminal do Centro e da Zona Oeste. Já no terminal do Mercado não vamos fazer uma intervenção, pois ele passará por uma maior que irá atender todo o centro da cidade”, completa.

Aprovação

A doméstica Lucineide dos Santos fala que a iluminação é um dos pontos mais importantes para quem necessita dos terminais. “As reformas estão ficando legais, já vi alguns bancos novos, a pintura e os banheiros e a iluminação, pois à noite a situação dos terminais ficam terríveis”, ressalta.

A conservação foi o ponto salientado pelo funcionário público Edson Conceição. “Já vimos que as reformas estão sendo feitas, mas precisamos de mais consciência da população e mais segurança para que não ocorra depredação”, diz.

Depredação

Nos últimos dias, vândalos depredaram o Terminal DIA, prejudicando, assim, a própria população. A prefeitura está fazendo a sua parte realizando as reformas necessárias nos terminais de integração, é importante que a população também faça a sua mantendo os locais em bom estado. Desta vez, houve a quebra das louças de todo o banheiro masculino.

O terminal, que está passando pela segunda etapa de sua reforma, já havia sido alvo de pichações nos banheiros e teve pias e portas danificadas. Embora todo esse dano tenha sido reparado logo em seguida, o ataque dos vândalos se repetiu, prejudicando os usuários do transporte coletivo que transitam pelo local.

O superintendente da SMTT, Nelson Felipe, lamenta este tipo de atitude no terminal de integração. “Vandalizar o patrimônio público não é querer atingir os órgãos responsáveis por eles. É vandalizar a si mesmo”, conclui.

Foi firmada, este ano, uma parceria entre o Setransp e a SMTT para reformar os terminais de integração. No entanto, tem sido impossível manter os locais reparados por muito tempo.  Só na primeira etapa da reforma do terminal DIA, foram investidos R$ 40 mil para o conserto de toda iluminação e dos banheiros. Mas, em poucos dias, ações de vandalismo prejudicaram todo o serviço. Nessa segunda etapa, estão sendo investidos mais R$ 80 mil, totalizando R$120 mil nesta reforma.

Guarda Municipal

Com as ações de vandalismo, a atuação da Guarda Municipal nos terminais de integração tem sido intensificada. Além disso, foram colocadas mais viaturas na fiscalização dos terminais. A atuação consiste não apenas nas áreas dos banheiros, mas em todo o terminal.

É válido ressaltar que toda e qualquer atitude de pichação, destruição ou violência ao patrimônio público é crime previsto pelo Código Penal Brasileiro, no Artigo 163. A pena aplicada para estes casos é de detenção de seis meses a um ano, além de multa. Para denunciar qualquer tipo de vandalismo, o cidadão pode denunciar para a Guarda Municipal (153) ou a Polícia Militar (190).

Comente: