Sergipe registra saldo positivo na geração de emprego pelo terceiro mês consecutivo

A geração de empregos no Brasil também foi positiva e de acordo com o Caged é o melhor resultado registrado para o mês desde 2013. Em todo o país foram criados, em junho, 48.436 empregos formais, que representam uma alta de 0,13% em relação ao estoque do mês anteriorSexta-Feira, 26 de Julho de 2019

Nesta quinta-feira (25), o Ministério da Economia divulgou dados sobre a geração de emprego no país, e pelo terceiro mês consecutivo, Sergipe se destaca com saldo positivo no número de novas vagas. Com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), neste mês de junho foram abertos 265 novos postos de trabalho formais, o que representa uma variação de 0,09% em relação ao estoque do mês anterior. 

Os setores com saldo positivo em Sergipe foram a Indústria da Transformação, Agropecuária, Serviço Industrial de Utilidade Pública e a Administração Pública. “O setor da Indústria se destacou entre os demais com um saldo de 579 novos postos de trabalho em junho. E dentro desse setor, a subclasse de Fabricação de Açúcar registrou a contratação de 700 novos postos. O que demonstra um cenário favorável para o interior do estado”, declarou o economista Ricardo Lacerda.

Ainda segundo Lacerda, no ano passado, a Fabricação de Açúcar gerou 539 empregos. “Outro setor que nos últimos meses vem contratando um número considerável de trabalhadores é o setor de Saúde. No mês de junho foram 68 novas vagas, e nos últimos 12 meses foram admitidos 1.805 pessoas para esse setor”, pontua o economista. 

Oportunidades no interior

O mês de junho foi favorável para quem busca por trabalho e reside no interior do estado. Somente no último mês 30 municípios registraram saldo positivo de empregos. O destaque foi para Laranjeiras com 678 contratações, seguido de Neópolis (132), Capela (106), Japoatã (80), Lagarto (39) e Simão Dias (11). 

“Considerando os municípios sergipanos com leve alta no número de admissões, foram contratadas no mês de junho deste ano cerca de 900 pessoas no interior do estado”, ressaltou Ricardo Lacerda. Na Região Metropolitana, somente o município da Barra dos Coqueiros registrou incremento do emprego no mês.

O especialista destaca ainda que Sergipe apresentou cenários que se alternaram nos últimos três anos. “Vale a pena destacar que em 2019 são três meses seguidos com saldo positivo, o que se mostra muito favorável para esse crescimento moderado na geração de emprego. Em 2017 o estado ensaiava uma recuperação, e gerou em junho daquele ano 634 empregos. Porém, em 2018 o número caiu, admitindo apenas 137 pessoas no mercado. Mas agora, em 2019, a projeção é cautelosa, mas com um otimismo moderado, pela sequência positiva nos índices”, explanou Lacerda. 

Nos últimos 12 meses, os munícipios que mais contrataram foram: Itabaiana, gerando 584 vagas; seguido de Lagarto com 369; já a cidade de Carmópolis contratou 295 pessoas; Propriá 250 novas vagas, e Nossa Senhora da Glória que contratou 235 trabalhadores. 

Aracaju ainda sofre com o desempenho da construção civil, atividade que já vem expandindo emprego em outros municípios, como  Nossa Senhora do Socorro e Itabaiana, mas que ainda não se estabilizou na capital.

Cenário nacional

A geração de empregos no Brasil também foi positiva e de acordo com o Caged é o melhor resultado registrado para o mês desde 2013. Em todo o país foram criados, em junho, 48.436 empregos formais, que representam uma alta de 0,13% em relação ao estoque do mês anterior. 

Avaliando todo o semestre deste ano, os números de junho são os melhores desde 2014. Diferente do mesmo período do ano anterior – quando foram gerados 392.461 empregos -, nos seis primeiros meses de 2019 foram criadas 408.500 novas vagas formais. 

Considerando os últimos 12 meses o saldo entre admissões e desligamentos ficou positivo, com 524.931 novos postos formais, diferente do mesmo período do ano passado, quando foram gerados 280.093 novos empregos.

Comente: