Operação Sertão Sem Sede combate furto de água em Sergipe

Parceria entre Deso, Segurança Pública e Cohidro quer combater o desvi de água no estado. Nossa Senhora da Glória foi o primeiro município a ser visitado pelas equipes

Uma operação conjunta, que envolveu a Coordenadoria Geral de Perícias (Cogerp), Polícia Civil e Militar, Companhia de Saneamento de Sergipe(Deso), e Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe(Cohidro), prendeu um comerciante no município de Nossa Senhora da Glória, no Sertão do estado, por furto de água. A ação aconteceu durante a primeira etapa da “Operação Sertão Sem Sede”, que foi deflagrada esta semana e terá ações contínuas em vários municípios sergipanos, com o objetivo de coibir os desvios clandestinos no abastecimento de água.

Esses furtos de água trazem inúmeros prejuízos ao abastecimento e prejudica o fornecimento para a população. De acordo com Carlos Anderson Pedreira, diretor de Operação e Manutenção da Deso, as populações circunvizinhas aos desvios de água também sofrem com o desabastecimento. “É importante que a comunidade entenda essas ações como medidas de melhorias para o sistema. A intenção é prestar um serviço de qualidade, que faça a água chegar aos pontos mais remotos. O convênio está apenas começando e reforço que não serão ações pontuais, serão ações contínuas com o apoio da SSP, de forma incondicional. Não deixaremos de atuar de forma contundente para corrigir esse tipo de ação delituosa”, afirmou.

Para o coordenador das delegacias do interior, Jonathas Evangelista, a Segurança Pública de Sergipe, junto à Deso e Cohidro, está garantindo o combate às fraudes. “Visando o combate ao furto de água no sertão, com o intuito de fazer cessar essa falta de água, a SSP, a Cohidro e a Deso firmaram uma parceria, por meio de convênio, para a realização de várias operações de fiscalização e combate desse tipo de crime. Fizemos um flagrante por conta de uma irregularidade, onde detectamos o crime, que foi conduzido para a Delegacia de Nossa Senhora da Glória”, explicou.

Segundo o delegado do município, Murilo Gouveia, a operação tem como objetivo averiguar os hidrômetros, e outros equipamentos relacionados à distribuição de água, que afeta toda população. “O intuito é constatar as fraudes, que impactam no abastecimento e infelizmente é uma prática rotineira. A Polícia Civil dá suporte no sentido de aferir e atestar a prática do eventual flagrante de furto de água, e nessa primeira ação já constatamos adulteração no hidrómetro, com um prejuízo incalculável. Através dessa interação entre Polícia Militar, Polícia Civil e Instituto de Criminalística será feita a materialidade técnica. Orientamos que a população evite essa prática e denuncie através do 181”, enfatizou.
 

Comente: