“O maior investimento que está sendo feito aqui é pela vida”, diz Jackson ao levar água potável a mais de 2.700 pessoas em Poço Verde

Governador entregou sistemas de dessalinização para os moradores dos povoados Cova da Índia, Recanto, Ponta da Serra, Lages, Cachorro Morto e Cacimba Nova e autorizou o Projeto Dom Távora no Assentamento Santa Maria das Lages

O governador Jackson Barreto fez uma maratona de inaugurações em Poço Verde, no Centro-Sul sergipano, nesta quarta-feira, 19, onde visitou sete comunidades durante todo o dia. Os moradores dos povoados Cova da Índia, Recanto, Ponta da Serra, Lages, Cachorro Morto e Cacimba Nova, passarão a contar com acesso à água potável, a partir da entrega de sistemas de dessalinização que irão beneficiar mais de 2.700 pessoas de 541 famílias. Já no período da tarde, o governador autorizou a implantação do Projeto Dom Távora no Assentamento Santa Maria das Lages, um investimento de R$ 263.796, 00. Jackson ainda sinalizou a perfuração de mais dois poços, que contemplarão os povoados de São José e Tabuleirinho.

Jackson destacou o quanto as ações refletem o compromisso do Governo em cuidar das pessoas. “Acho que o maior investimento que está sendo feito aqui é pela vida. Água é vida e como Deus disse, vida em abundância. Não pode haver vida em abundância sem água. Ela não tem preço e não tem cifra. Trazer água doce, dessalinizada, de qualidade, para esses seis povoados em Poço Verde faz parte do nosso compromisso com aqueles que mais precisam. Sabemos que nessa região a água que a natureza produz não é de qualidade, por isso, estamos fazendo aqui um investimento de quase R$ 1 milhão para levar dessalinizadores para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Estou muito satisfeito, pois são obras simples, assim como o povo, e que vão atender às carências de nossa gente”.

No povoado Cova da Índia, o primeiro a ser visitado nesta quarta, o governador comentou da alegria ao promover iniciativas que mudam a realidade da população. “Uma senhora, talvez uma das mais conhecidas aqui, acaba de me dizer que a água que está recebendo é boa e de qualidade. Ela disse que o governador veio naquela comunidade tão pequena, simples e de gente muito boa. E quero dizer que o governador tem a obrigação de estar onde o povo está, assim como fazer obras pequenas e grandes. O que importa é fazer obras que atendam às necessidades do povo. Melhor que qualquer coisa é ver a alegria estampada no rosto da população, ver água de qualidade para sobrevivência das pessoas, essa é a grandeza e importância de obras como esta, que cuidam diretamente da nossa gente”.

O prefeito Iggor Oliveira agradeceu a ida do governador ao município em benefício dos poço-verdenses. “Hoje é um dia histórico para o município de Poço Verde, no qual o governador do Estado veio aqui e foi a cada povoado, levando água de qualidade a tantos irmãos que têm sofrido com a seca em nosso sertão. Como prefeito de Poço Verde, agradeço ao senhor governador, em nome de todos os nossos munícipes, por esse benefício que ele tem nos trazido. Jackson não tem se cansado e se furtado em conversar conosco. Todas as vezes que o procuramos, somos atendidos. E a presença dele hoje, trazendo esse abraço fraterno a cada um de nós, nos deixa muito felizes e honrados com esse benefício”.

Qualidade

A ação faz parte do Programa Água Doce e contou com um investimento de R$ 810 mil. Em cada sistema são, em média, R$ 135 mil investidos. O recurso é oriundo do Programa Água Doce (PAD) e a iniciativa, coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) em parceria com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), objetiva levar água de qualidade à região do Semiárido.

Segundo o secretário da Semarh, Olivier Chagas, o ato desta quarta resulta de um estudo, no qual, por determinação do governador, foi detectado o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) mais baixo e a mortalidade infantil mais alta nas comunidades a serem priorizadas pelas políticas públicas. “Escolhemos esses povoados para implantar os sistemas por diversos motivos. Primeiro, pois é uma região de semiárido, onde as chuvas são escassas. Segundo, porque é uma área onde a água doce é difícil. Terceiro que o Índice de Desenvolvimento Humano é considerado baixo e há um alto índice de mortalidade infantil. Por conta disso, o governo, buscando fazer justiça social e equilíbrio das ações que acontecem em todo estado, procurou se fazer presente aqui. Como o governador tem dito, às vezes vêm obras pequenas, mas de utilidade muito grande, que cuidam das pessoas com qualidade e, nesse caso, trazer água significa trazer vida”.

Olivier Chagas ressaltou que essa água passa por todos os testes de qualidade. “É água boa e garante qualidade, principalmente para a vida destas pessoas. O governador faz questão de vir conversar com a comunidade, entregar a obra e o maquinário, que têm garantia total de funcionamento de dois anos. O compromisso do Governo do Estado é atender a essas comunidades que vivem aqui, no semiárido, e não dispõem de água doce. Estamos em uma região que não tem o abastecimento direto da Deso, que é uma das empresas mais competentes do Nordeste. Estas são algumas das poucas comunidades [menos de 10%] onde a Deso não conseguiu chegar, e quando trazemos a água com qualidade para estes locais, ofertamos saúde pública para que as crianças e a própria comunidade possam garantir uma vida com qualidade”.

Cada uma dessas famílias receberá 40 litros de água por dia, proveniente do sistema de dessalinização alimentado por um poço com vazão de dois mil litros por hora. Além da implantação dos sistemas, a Semarh promoveu a capacitação dos moradores para operá-los. Os moradores irão manusear as máquinas e serão responsáveis pela administração e controle do aparelho, que ficará disponível cerca de quatro horas por dia.

Gratidão

O dirigente do MST, Marcelo Alves, afirmou que a iniciativa do Governo do Estado leva desenvolvimento à zona rural de Poço Verde. “Esse é um momento gratificante e feliz porque temos um governador que tem compromisso com a classe trabalhadora e com os mais humildes. Na história política de Sergipe nunca tivemos um governador populista como Jackson Barreto, que merece uma salva de palmas. O governador está de parabéns por desenvolver a zona rural de Sergipe, levando água para o povo”.

Para Gilvaneide de Souza Santos, presidente da associação de moradores do povoado Recanto, a chegada de água potável é uma grande conquista para as comunidades. “É uma grande vitória do Governo do Estado, da prefeitura e das comunidades que hoje foram atendidas. A gente passava muita dificuldade por causa da falta de água. Então receber esse benefício hoje foi de extrema importância para todos nós”.

A moradora de Ponta da Serra, Maria Luciene brindou ao lado do prefeito e do governador a chegada de água de qualidade no povoado. “Essa água está maravilhosa, muito boa mesmo. Era a coisa que a gente mais queria: ter água. E agora beber essa água limpa, ter água, é um sonho realizado”.

No Povoado Cachorro Morto, a lavradora Tatiane Bispo dos Santos explicou como a chegada da água potável vai beneficiar a comunidade. “Vai nos ajudar muito. Não só a mim, mas a comunidade toda. Porque hoje nós temos uma água de qualidade e antes ninguém tinha. Antes a gente tinha cisternas, mas nem todos tinham acesso, alguns usavam aqueles poços cavados com máquina, mas a água não dava para beber por causa do sal e do cloro”, comentou.

A dona de casa Maria Alves, que mora em Cacimba Nova também disse que a ação é de extrema importância para quem mora naquelas localidades. “A falta de água aqui era muito grande, mas agora está tudo maravilhoso. Essa iniciativa beneficia 200 famílias só aqui, nessa comunidade, e vai mudar muitas coisas em nossas vidas. Antes dependíamos de água maltratada, mas essa de agora é maravilhosa demais. Estava muito ansiosa por esse benefício. A expectativa é de crescer cada vez mais, porque fazemos parte de uma cooperativa e temos grandes esperanças e sonhos por meio do uso dessa água doce e da criação de peixes”, almejou.

Água Doce

Sergipe receberá 33 sistemas de dessalinização por meio do Programa Água Doce. São 25 sistemas que disponibilizarão água potável numa primeira etapa, e oito na segunda. Ao todo, serão 75 comunidades beneficiadas em 14 municípios, e o investimento total é da ordem de R$ 6.652.305,90. O número estimado de famílias beneficiadas é de 2.757.

No estado, o primeiro município a ter um sistema de dessalinização instalado foi Poço Redondo, na comunidade remanescente quilombola Serra da Guia. Também já foi entregue um sistema em Aningas, em Nossa Senhora da Glória e quatro dessalinizadores em Carira, nos povoados Bezerra, Três Tanques, Lagoa dos Porcos e Macaco. O investimento nesse último município foi de aproximadamente R$ 520 mil.

O Programa Água Doce é uma ação do Governo Federal, coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente, por meio da Secretaria de Recursos Hídricos, em parceria com instituições federais, estaduais, municipais e sociedade civil. O Água Doce assumiu a meta de implantar 1.200 sistemas de dessalinização, com investimentos de R$ 240 milhões beneficiando, aproximadamente, 500 mil pessoas.

Novos Poços

Segundo o secretário de Estado de Governo, Benedito Figueiredo, que é cidadão poço-verdense, a perfuração dos dois novos poços que garantirão o abastecimento de água dos povoados Tabuleirinho e São José já foram autorizados pelo governador, em uma ação conjunta da Deso e Cohidro. “Os povoados já estavam há muito tempo sofrendo com a falta de água. O Tabuleirinho, por exemplo, não estava recebendo água nem de Simão Dias, nem de Poço Verde. Então, o governador autorizou e nós vamos furar os dois poços. Essa é a promessa que Jackson fez e eu vou me empenhar para isso acontecer”, enfatizou.

De acordo com o delegado de Agricultura e ex-prefeito do município, Everaldo Oliveira, os dois poços serão uma solução emancipadora para o problema da seca. “São poços que serão perfurados lá na região da água doce, que não precisa dessalinizar. Além disso, o sistema de tubulação, de adutora para chegar nesses povoados já existe, só precisa do reforço desses dois poços. É um reforço, uma solução emancipadora, porque existe uma adutora há mais de 20 anos que passa por esses povoados, o que não tem é água”, explicou.

Santa Maria das Lages

O assentamento Santa Maria das Lages, localizado na zona rural do município de Poço Verde, foi contemplado nesta quarta-feira, 19, com o projeto Dom Távora. O governador Jackson Barreto esteve na localidade para assinar o contrato que formaliza a participação de 26 famílias da comunidade. São R$ 263.796 investidos num plano de investimento relativo a galinhas, ovinos e caprinos.

O Dom Távora é executado pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Agricultura e Pesca (Seagri) e com o apoio técnico da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro). O projeto, que conta com o financiamento do Fundo Internacional do Desenvolvimento Agrícola (Fida), tem como objetivo o fomento de atividades que permitam a inclusão pelo trabalho e pela renda de maneira sustentável.

De acordo com o governador, o Dom Távora proporcionará ao assentamento a implantação de sistema de hortaliças e de palma forrageira, aquisição de máquinas e equipamentos, construção de aviários, apriscos e cisterna, reforma de prédio e do sistema hídrico e produtivo, além de capacitação e treinamento.

“É um investimento colocado na comunidade para atender a 26 famílias. Isso significa renda e melhorar a qualidade de vida. Estou muito feliz, pois estou tratando do cuidado com as pessoas, algo que gosto muito, e cuidar de forma direta. É dessa forma que se governa para todos. E considero o dia de hoje extremamente feliz. Viemos aqui trazer um benefício que não é a construção de um prédio, não se trata de cimento, pedra, madeira, e sim uma obra feita com a consciência e com o coração. Queria aproveitar para dizer que as mulheres do assentamento terão, daqui para frente, uma ocupação para gerar renda, trabalho e um salário para ter condições de melhorar suas vidas e as de suas famílias”, destacou Jackson.

A presidente da Associação de Produtores do Projeto de Assentamento Santa Maria das Lages, Gilene de Santana, agradeceu ao apoio do governo, de Jackson Barreto e do secretário Esmeraldo Leal pelo empenho em levar o Dom Távora. “Sinto-me emocionada nesse momento. Agradeço a todos em nome dos assentados. Gostaria de dizer que as mulheres de nosso assentamento têm coragem e só estavam esperando uma oportunidade como essa para botar a mão na massa. Obrigada, governador, pois era algo que estávamos precisando para gerar renda e desenvolver nossa comunidade. Não serão apenas 26 famílias beneficiadas, e sim toda a comunidade, ou seja 47”, afirmou.

O governador Jackson Barreto, após ouvir o depoimento de Gilene, aproveitou para fazer um comentário. “Achei um belo discurso de uma mulher competente e empreendedora, e que, acima de tudo, sabe seu papel na comunidade enquanto mulher e líder comunitária, que sabe muito bem o que deseja para o seu povo”, destacou.

Para o secretário de Estado de Agricultura, Esmeraldo Leal, a formalização do projeto Dom Távora no assentamento Santa Maria das Lages, é um momento de comemoração. “Agradeço muito pela oportunidade que o governador Jackson Barreto nos dá. Quero dizer da nossa alegria. O projeto Dom Távora é extremamente interessante e tem ajudado a mudar a vida de muitas comunidades. E Jackson disse em Carira [ocasião em que, em dezembro de 2016, o governador autorizou a implantação do projeto no município] algo que marca o Dom Távora: este não é só uma iniciativa para construir prédio e edificações e enxergar placas. Como o senhor diz, as placas ficarão gravadas no coração das pessoas. Mais uma placa é gravada aqui”.

Outro benefício do Dom Távora para as comunidades contempladas é, segundo Esmeraldo Leal, proporcionar que a comunidade se articule em conjunto, mobilizando-se por um objetivo em comum. “De modo que o Dom Távora está abrindo a oportunidade para que muitas comunidades e conselhos se reúnam, oportunizando, consequentemente, uma dinâmica nova para os municípios”, complementou.

Os moradores do assentamento Santa Maria das Lages, no povoado Lages, aproveitaram a ocasião para pedir ao governador que fosse viabilizada uma caixa d’água para a comunidade. O secretário Olivier Chagas adiantou que já foi iniciado o diálogo com a prefeitura e empresa e que em breve, a solicitação será atendida.

Dom Távora

Na área da Agricultura, o Governo iniciou o ano com o anúncio de mais R$ 5 milhões a serem investidos em planos produtivos patrocinados pelo projeto Dom Távora. O recurso soma-se aos cerca de R$ 5 milhões viabilizados em 2016, um total de aproximadamente R$10 milhões investidos em comunidades do Baixo São Francisco e Semiárido que beneficia aproximadamente 5 mil pessoas.

O projeto segue o modelo focado na vontade e na aptidão das comunidades, o que é o grande diferencial do Dom Távora. Nesta nova fase, já foram e serão contempladas comunidades nos municípios de Tobias Barreto, Pinhão, Carira, Pacatuba, Brejo Grande, Graccho Cardoso e Poço Verde. Já na primeira fase do projeto, receberam incentivos para a produção, com a assinatura de Planos de Investimento Produtivo, oito municípios: Pacatuba, Ilha das Flores, Santana de São Francisco, Neópolis, Graccho Cardoso, Carira, Simão Dias e Poço Verde. Os recursos aplicados já permitiram a realização de uma diversidade de atividades produtivas, entre elas: bovinocultura, ovinocaprinocultura, piscicultura, cultivo de arroz orgânico, apicultura, fábrica de ração alternativa e atividades de agroecologia com produção de sementes e cultivo de hortaliças.

Residencial Governador Marcelo Déda

A convite do prefeito Iggor Oliveira, Jackson Barreto visitou também o Conjunto Residencial Governador Marcelo Déda, do Programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, que beneficiará 311 famílias do município. Todas as casas do residencial são padronizadas e contam com dois quartos, cozinha, banheiro, piso e forro. Além disso, as ruas ganharam pavimentação, iluminação e esgotamento. A execução do conjunto ficou a cargo da construtora poço-verdense J Filhos, que atualmente emprega 40 funcionários no local.

Deixe uma resposta