“O governador foi essencial para que esse momento pudesse acontecer”, diz comandante da PMSE

A promoção de 214 agentes na noite da última quarta faz parte de um conjunto de ações que o governo do Estado tem feito em prol da melhoria da saúde pública em Sergipe

O governo do Estado realizou na noite da última quarta-feira, 20, a promoção de 214 agentes, entre praças e oficiais, pelos critérios de antiguidade, merecimento, e pela Lei da Progressão por Tempo de Serviço (PTS), sancionada pelo governador Jackson Barreto no final do ano passado. Durante o evento, também foi prestada uma homenagem póstuma ao Sargento Djalma Lima Santos, assassinado durante assalto a ônibus no interior do estado, e feita a entrega de medalhas do Mérito Policial Militar, Alferes Tiradentes.

Para Jackson, a PTS é um divisor de águas na história da Polícia Militar de Sergipe (PMSE). “Aliás, a PTS é uma lei que existe apenas em nosso estado, o que nos deixa extremamente felizes por termos tomado uma iniciativa que só faz justiça à nossa querida PM. É mais um reconhecimento ao trabalho dos nossos policiais, que muitas vezes perduravam por anos, dependendo até de indicações políticas para as promoções”, declarou.

O governador também afirmou que esse evento é mais uma ação de um conjunto de investimentos que o governo tem feito na Segurança Pública de Sergipe. “Também já nomeamos cerca de 200 policiais civis do último concurso que promovemos, que tinha previsão para 100 vagas. Na manhã de terça [19] estivemos presentes na festa de promoção de 131 bombeiros. Essas promoções partem de um grande esforço da nossa gestão diante de todas as dificuldades que estamos passando, pois precisamos valorizar nossos policiais e bombeiros. Paralelo a isso, estamos preparando editais para novos concursos da PM, Corpo de Bombeiros e delegados para o próximo ano”, detalhou.

O comandante geral da PMSE, coronel Marcony Cabral, comemorou a conquista dos colegas. “O dia de hoje é um dia de festa, de consagração, pois a promoção é o momento máximo do militar que busca a ascensão profissional. Isso coroa a vitória que tivemos no ano passado com a PTS, pois além de todos os benefícios que significam uma promoção, todos os militares agora têm certeza do dia em que serão promovidos. Isso é valorização e reflete diretamente no melhor serviço prestado à sociedade”, observou.

Reconhecimento

Ainda de acordo com o comandante, o papel do governador foi decisivo para a realização daquela noite. “Uma das grandes virtudes do ser humano é a gratidão. Muitos lutaram e se esforçaram pra nós chegarmos até aqui, mas nunca poderemos deixar de reconhecer que o governador Jackson Barreto foi essencial para que esse momento pudesse acontecer”, destacou Cabral.

Com 27 anos de dedicação à carreira militar, a oficial Maria Ivete Bezerra da Silva passou de segundo para primeiro tenente. “Estou vivendo um sonho. Já tenho quase 30 anos de corporação, amo o que faço, e pra mim tá sendo uma honra muito grande. O governo do Estado tem sensibilizado a causa da Polícia Militar, e tem visto que todos os agentes têm se doado em prol da sociedade. Nesse sentido, o nosso governador tem sido muito justo, dando essas promoções pra que a gente possa crescer profissionalmente”, reconheceu.

Emoção que foi compartilhada com a irmã Ivanilda da Silva. “Eu e toda famíla temos muito orgulho de Ivete pela carreira que ela construiu dentro da polícia e pela conquista dela na noite de hoje. A alegria é muito grande, pode ter certeza”.

Promovido de terceiro para segundo sargento, Charles dos Santos Lima também reconhece que as ações do governo buscam corrigir injustiças feitas no passado. “Depois de quase nove anos na mesma patente, o sentimento que eu e minha família temos é o de realização. O governo está sendo mais do que justo, dando o que tanto precisamos e merecemos, e que não era feito antes em outras administrações. Demorou, mas finalmente podemos comemorar essa vitória”, reforçou.

Mais investimentos na segurança

A Progressão por Tempo de Serviço (PTS) é um divisor de águas na história dos servidores militares de Sergipe, que estavam com suas carreiras congestionadas, sem perspectiva de ascensão profissional. A partir dela, foi estabelecido tempo máximo de permanência do militar no posto ou graduação em que se encontra, garantindo a fluidez da sua trajetória na Corporação, independentemente da abertura de vagas. Em abril deste ano, 1.267 agentes subiram de patente por meio dessa implementação feita pelo governo.

A importância da Progressão por Tempo de Serviço na vida do servidor militar sergipano e de suas famílias é imensurável, pois tal medida evita que bombeiros militares permaneçam na primeira graduação por longos anos, como costumava acontecer na Instituição, desmotivando o militar.

O governo do Estado inaugurou um destacamento da Corporação no município de Lagarto. A unidade foi erguida no âmbito do Programa Sergipe Cidades e correspondeu a um investimento de R$ 460.040,47 (Recursos BNDES). Também por meio do Sergipe Cidades, construiu o 2º Destacamento do Corpo de Bombeiros em Propriá – R$ 310.094,86.

Nos últimos anos, investiu recursos superiores a R$ 17 milhões na renovação da frota de viaturas, de veículos de combate a incêndio, na aquisição de plataforma de combate a incêndio com 57 metros de autonomia, de equipamentos operacionais e de proteção individual e na aquisição de ambulâncias de resgate e de um ônibus para transporte.

Em 2016, foi investido R$ 446 mil em equipamentos, em 2015, foi investido R$ 2.960.000,00 na aquisição de três viaturas de busca e salvamento e 15 viaturas administrativas.

Também no final do ano passado, Jackson sancionou a Lei de Subsídios aos Militares da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. A ação foi possível, pois em 29 de setembro, o governador assinou Mensagens e Projetos de Lei sobre progressão automática na carreira e subsídios, a fim de consolidar direitos adquiridos pelos agentes.

A Gratificação de Atividade em Eventos (Grae) foi transformada em Retribuição Financeira Transitória pelo Exercício de Atividade Extraordinária (Retae) em 2017, permitindo que cabos e soldados recebam valor duas vezes e meia maior que o anterior. Passa a haver auxílio uniforme anual no valor de R$ 1.700, que beneficiará todos os oficiais e praças da PMSE/BMSE. Com as medidas, o policial militar passar a ter subsídio como forma de remuneração, desaparecendo a possibilidade de perdas na sua aposentadoria de algum recurso.

Deixe uma resposta