Nova sede do SergipeTec ganha destaque no Valor Econômico

Em matéria publicada no jornal Valor Econômico, Sergipe ganhou destaque por estar prestes a inaugurar a nova sede do seu parque tecnológico, o SergipeTec. A instituição, que reúne 22 empresas, três incubadoras de empresas e seis instituições de pesquisa, em breve vai se mudar para uma sede própria, ao lado da Universidade Federal de Sergipe (UFS), em São Cristóvão, numa área de 120 mil metros quadrados. Atualmente o SergipeTec funciona no prédio da Federação das Indústrias do Estado, em um espaço de 3mil m².

O texto destaca o trabalho realizado pela XProcess, uma das incubadas no Parque Tecnológico de Sergipe, pioneira no sistema de  notas fiscais eletrônicas dos consumidores baianos e sergipanos. Para o diretor-presidente do SergipeTec, Marcos Wandir, a missão da instituição é promover a sinergia entre academia e empresas com foco no desenvolvimento estadual. “Isso envolve empreendedorismo, inovação, competitividade, geração de conhecimento, trabalho e renda, a partir da criação de redes de relacionamento, que promovam a inclusão digital”, ressaltou.

De acordo com ele, um montante de R$ 37 milhões, provenientes do Ministério da Ciência e Tecnologia, da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e ainda de contrapartida estadual, estão sendo investidos nas obras de infraestrutura, construção do prédio, de um Centro Vocacional Tecnológico e de projetos como biofábricas e laboratórios diversos. Inclusive, conforme destaca a matéria, a primeira Biofábrica de Mudas de Sergipe (BiomudaSE) já foi inaugurada ao lado da futura sede.

Em uma primeira fase serão produzidas 500 mil mudas de abacaxi e banana resistentes a pragas e doenças, com alta produtividade e de boa aceitação no mercado. A expectativa é de que a unidade possa atender a demanda local e de estados vizinhos quando a produção alcançar a marca de dois milhões de mudas/ano. O projeto da biofábrica também conta com apoio da Embrapa Tabuleiros Costeiros, da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro) e da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec), que participam como co-executores das atividades técnico-científicas.

Comente: