Governo paga 3ª parcela do Mão Amiga Laranja nesta quinta e inicia seminários segunda

O Governo de Sergipe disponibilizou o equivalente a R$ 832.010,00 para esta parcela, através do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza – Funcep, gerenciado pela secretaria de Estado da Inclusão Social – Seit

Os 4.379 trabalhadores da colheita da laranja dos 14 municípios da citricultura cadastrados no Programa Mão Amiga já podem, nesta quinta-feira (31), realizar o saque da terceira parcela do benefício. Com recursos 100% oriundos do tesouro estadual, o Governo de Sergipe disponibilizou o equivalente a R$ 832.010,00 para esta parcela, através do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza – Funcep, gerenciado pela secretaria de Estado da Inclusão Social – Seit.

Para fazer o saque, os beneficiários devem se dirigir a qualquer agência do Banco do Estado de Sergipe ou a um Ponto Banese munidos do cartão do programa, e realizar o saque, no valor de R$ 190. Ao todo, cada trabalhador rural recebe o equivalente a R$ 760 reais por edição do programa, ao longo dos 4 meses da entressafra do cultivo. Entre a terceira e quarta parcela, em contrapartida, eles devem participar dos seminários oferecidos pelo programa.

Segundo Heleonora Cerqueira da Graça, diretora de Inclusão Produtiva da Seit, a participação é obrigatória, segundo as regras do Mão Amiga. “Caso não participe dos seminários, o trabalhador deixa de receber a quarta e última parcela do benefício. Nas últimas edições, temos acompanhado uma redução progressiva dos índices históricos de abstenções e ficamos felizes com isso, porque temos levado assuntos de interesse específico dos trabalhadores rurais”, explica.

Entre os temas abordados com maior frequência, estão o uso de equipamentos de proteção individual na colheita da laranja e, principalmente, os cuidados no manuseio de defensivos agrícolas. Para a secretária de Estado da Inclusão Social, Lêda Lúcia Couto, essa é uma temática central dentro dos seminários Mão Amiga. “É uma profissão caracterizada pela grande informalidade e exposta a muitos riscos. Precisamos orientá-los sobre os cuidados necessários para a preservação da sua saúde”, pontuou Lêda, que é médica por formação.

A agenda de seminários desta edição do programa começa na próxima segunda-feira (04), pelos municípios de Arauá (08h) e Pedrinhas (09h). Na terça, 05, é a vez de Indiaroba (08h) e Santa Luzia do Itanhy (09h); continua na quarta, 06, em Tomar do Geru (08h) e Cristinápolis (09h); e na quinta, 07, segue para Boquim (08h) e Salgado (09h). Na sexta, 08, os seminários chegam a Estância; na segunda-feira, a equipe visita três municípios: Lagarto (08h), Riachão (08h) e Itaporanga (14h); e na terça, 12 de fevereiro, a agenda se encerra em Itabaianinha (08h) e Umbaúba (09h), completando os 14 municípios da citricultura atendidos.

Comente: