Governo inicia distribuição de 200 toneladas de sementes de milho e 17 mil horas de trator

Na ocasião, o secretário Esmeraldo Leal anunciou o início do Programa de Palma Forrageira e entrega de bancas para feira de orgânicos

“Já tombei a terra e vou iniciar o plantio ainda hoje, não posso perder tempo, esse é o momento bom porque a terra está molhada e a semente está em mãos” disse José Domingos dos Santos, 63 anos, agricultor familiar do povoado Belo Monte no município de Monte Alegre. Ele é um dos 20 mil agricultores familiares de 21 municípios que estão recebendo sementes certificadas distribuídas pela Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), com a operacionalização da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro).

A distribuição de Sementes e Mecanização Agrícola/2016 teve início nesta terça-feira, dia 05, nos municípios de Monte Alegre e Poço Redondo. Os programas foram lançados na última sexta-feira, 1º, em Nossa Senhora de Lourdes, quando o governador Jackson Barreto anunciou sementes e horas de trator para agricultores familiares e assentados rurais inscritos no Programa Garantia Safra das regiões do Baixo São Francisco, Médio e Alto Sertão sergipanos.

O secretário de Estado da Agricultura, Esmeraldo Leal, fez questão de participar do início da distribuição no Alto Sertão. Durante o pronunciamento, ele ressaltou a importância da ação governamental para a economia local. “A região do Alto Sertão tem se destacado pela produção de leite no estado e de milho. E as políticas públicas do governo estadual têm contribuído muito para isso, entre elas a distribuição de sementes, mecanização agrícola e distribuição de sementes de Palma, que estamos iniciando hoje. São ações extremamente importantes que se complementam para o desenvolvimento da região, ou seja, a mecanização prepara a terra, que recebe o milho e a palma, que correspondem ao maior volume da alimentação do rebanho leiteiro da região”, explicou o secretário.

Esmeraldo informou ainda que, ao todo, serão distribuídas 200 mil toneladas de sementes de milho para 20 mil famílias em 21 municípios sergipanos e 17.450 horas de trator para 15.937 beneficiários em 13 municípios. Já o programa de semente de Palma será disponibilizado para 725 famílias dos seis municípios do Alto Sertão.

Monte alegre

Em Monte Alegre, o ato de distribuição foi na sede da Emdagro e contou com a participação de agricultores, autoridades, técnico e representantes dos movimentos de trabalhadores rurais. Foram beneficiadas 1.786 famílias com 18 mil quilos de sementes de milho, 3 mil horas de trator e cinco bancas para feirantes de orgânicos.

Uma das agricultoras beneficiadas, Adriana Ferreira de Lemos, 41 anos, do povoado Tabuleiro, Monte Alegre, recebeu 20 quilos de sementes de milho. Em uma área de três tarefas, ela, o marido e mais quatro filho sobrevive da agricultura e da pecuária. “Daqui a três meses quero colher o milho que usaremos para o consumo da família e alimentação da criação de porcos e galinhas que garantem o nosso sustento”, disse.

Poço Redondo

Em Poço Redondo, as sementes foram distribuídas no Assentamento Queimada Grande, ao lado da rodovia BR-235, na Rota do Sertão. Naquele município o programa beneficiou 3.321 famílias de agricultores, com 33 mil quilos de sementes de milho e 3 mil e 500 horas de trator.

O agricultor Edilson Bispo dos Santos, 53 anos, também recebeu 20 quilos de sementes e garantiu que vai plantar cinco tarefas de milho. “O resultado do meu plantio é principalmente para a alimentação dos animais. A gente faz o rolão ou a silagem, é uma tradição por aqui”.

Até o senhor João Tertuliano de Siqueira, com 89 anos, foi receber a semente. Ele disse que vive naquelas terras desde o período de conflito pela ocupação da Queimada Grande em 1996. “Todos assentados por aqui tem 75 tarefas de terra e fazem, em cada pedacinho, uma coisa diferente: ou planta, ou cuida de uma criação”, comentou animado o agricultor.

Semente Certificada

O técnico e coordenador da regional da Emdagro no Alto Sertão, Aryosvaldo Bomfim, disse que as sementes de milho distribuídas pelo governo são de ótima qualidade e produtividade, adequadas para a região. “É importante explicar que essa semente foi sugerida pelos próprios agricultores em diálogo com os técnicos da Emdagro”, disse Ary.

“É uma semente com padrão mínimo de germinação de 85% e pureza mínima de 99%. O governo estadual não compra sementes de variedades transgênicas ou híbridas, porque estas não possibilitam serem reproduzidas. As sementes que estamos distribuindo podem ser guardadas após o cultivo para multiplicação na safra seguinte, essa é uma das grandes vantagens, além da resistência às condições naturais da região e também permitir um ciclo menor de cultivo”, explicou Ariosvaldo.

Programa de Palma

“O Programa de Palma Semente tem o objetivo de ampliar as áreas cultivadas com a Palma Forrageira, pela agricultura familiar. É uma forma de fazer a multiplicação desse cultivo e ter uma reserva estratégica para o período da seca”, disse Gismário Nobre, representante da diretoria da Emdagro. Ele lembrou que o replantio da Palma é muito significativo para o Alto Sertão, porque com a seca que tivemos em 2011 e 2012 houve uma perda grande da reserva alimentar para os animais. O programa restabelece essa área perdida.

Ele conta que durante a implementação, cada uma das 725 famílias beneficiadas irá receber uma quantidade correspondente a uma tarefa de Palma, três sacos de adubo e assistência técnica da Emdagro, ficando os tratos culturais por conta dos agricultores.

O Governo do Estado está investindo R$ 900 mil nesse programa, oriundos do Fundo Estadual de Combate à Pobreza administrado pela Secretaria de Estado da Mulher, da Inclusão e Assistência Social, do trabalho, dos Direitos Humanos e Juventude (Seidh), implementados em uma parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) e com a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário (Emdagro).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *