Governo de Sergipe lançará edital no valor de 1,2 milhão para apoiar empreendimentos inovadores

O edital será lançado no dia 03 de junho, às 9h, na sede do Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec)

Transformar ideias em negócios de sucesso. Este é o objetivo do Governo do Estado, por meio da Fundação de Apoio à Pesquisa e a Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec), com o lançamento do edital para a participação no Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores (Centelha/SE). O programa Centelha visa estimular a criação de empreendimentos, a partir da geração de novas ideias, disseminando a cultura do empreendedorismo inovador em Sergipe. O edital será lançado no dia 03 de junho, às 9h, na sede do Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec) e contará com a presença do Governador Belivaldo Chagas. 

Os recursos financeiros serão aplicados por meio de verba de subvenção econômica, bolsas e capacitações, para incentivar empreendedores a transformarem suas ideias em negócios de sucesso. O financiamento do Centelha é  proveniente de uma parceria entre o Governo do Estado e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). O investimento total é de 1,2 milhão, sendo 900 mil reais provindos da Finep, e 300 mil reais de contrapartida estadual. O edital vai contemplar até 24 startups e cada uma receberá um valor de até 52 mil, com prazo para a execução do projeto de 12 meses.

De acordo com o secretário de estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, José Augusto Carvalho, este projeto é a grande ação do Governo em 2019 na área. “Estamos investindo junto com a Finep em um projeto macro, que irá atrair a geração de empresas e de ideias inovadoras no nosso estado. Com o selo Centelha, todos só tem a ganhar”, frisa.

O Programa contribuirá para o estabelecimento da ponte entre a academia e as indústrias de Sergipe, já que muitas das ideias vêm de pessoas ainda na universidade, tanto de cursos de graduação, como de pós-graduação. “Além disso, o Centelha abre espaço para participação de todos os cidadãos do estado, tanto para inscrever suas ideias como para interagir com os empreendedores, consolidando uma forte rede de apoio ao empreendedorismo inovador”, explica do diretor técnico da Fapitec, Ronaldo Guimarães.

Como funciona

Na primeira fase do edital, os interessados deverão apresentar suas ideias de negócio à equipe de trabalho. O objetivo é verificar se a ideia é inovadora, o seu potencial de mercado e se traz benefícios para a região. Passam para a segunda fase até duzentas propostas, e os selecionados devem elaborar um projeto de empreendimento, detalhando o plano de negócio executivo, com o objetivo de demonstrar as chances da ideia gerar um bom negócio. 

A terceira fase – pela qual passam até cem das propostas – consiste no desenvolvimento de um projeto de fomento, com apresentação detalhada do orçamento e do planejamento de sua execução. Ao longo de todas as etapas são oferecidas capacitações para auxiliar o empreendedor a aprimorar sua ideia e desenvolver seu negócio.

Ao final, até vinte e quatro projetos serão contemplados, cada um com valor de até 52 mil em subvenção econômica, além de outros benefícios oferecidos por parceiros do programa. Ainda, durante seis meses, essas empresas passarão por um processo de pré-incubação com suporte e capacitação para transformar suas ideias em negócios de sucesso.

Parceiros

A Rede de Parceiros é composta por instituições de diferentes esferas, tais como empresas, governo, universidades, incubadoras, aceleradoras, comunidades de startups, associações comerciais, federações industriais, escolas técnicas, empresas juniores, parques tecnológicos, prefeituras, fundos de investimento, entre outras. Além disso, pessoas físicas também podem atuar como Agente Centelha, independente de seus vínculos institucionais, sociedade organizada e mecanismos de inovação em geral. 

O Programa Centelha em Sergipe já têm parceiros de peso para auxiliar nas atividades, entre eles estão: Fapitec, Sedetec, SergipeTec, Universidade Federal de Sergipe (UFS), Universidade Tiradentes (UNIT), Instituto Evaldo Lodi (IEL), Instituto Federal de Sergipe (IFS), Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe (Fanese), Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Sergipe (Fecomércio/SE), Instituto de Pesquisa em Tecnologia e Inovação (IPTI), JRabelo Gestão da Inovação, Grupo Rede+, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Acelerase, e a Secretaria de Estado da Educação, Esporte e Cultura (SEDUC).

Benefícios para parceiros

O principal benefício oferecido aos parceiros do Programa Centelha é a possibilidade de contribuir para o fortalecimento da cultura empreendedora e do ecossistema de inovação brasileiro. As instituições parceiras e os Agentes Centelha podem contribuir de diversas formas, tais como: divulgação da oportunidade em suas redes sociais; incentivo à submissão de propostas;  envio de e-mails de divulgação à sua rede; realização de eventos de divulgação; mobilização de sua região ou instituição; propostas; esclarecimento de dúvidas dos empreendedores; orientação aos interessados no programa; orientação na abertura das empresas; entre outros. 

Para ser um parceiro Centelha acessehttp://bit.ly/parceiros-centelha ou ligue para a Coordenação do Programa de Inovação Tecnológica da Fapitec: (79)3259-3007.

Comente: