Governador inaugura indústria de mineração em Estância

Na nova indústria, primeira unidade da Mineração Jundu na região Nordeste, foram investidos R$ 8,5 milhões

O governador Jackson Barreto compareceu, na tarde desta quarta-feira, 27, à inauguração da Indústria Jundu Nordeste e Mineração, no município de Estância. A nova indústria vai prospectar a matéria prima básica necessária para o funcionamento da Indústria de Vidros do Nordeste (IVN/Verallia), inaugurada em abril no município. O governador agradeceu ao grupo empresarial por acreditar e instalar a sua primeira unidade de mineração no Nordeste em terras sergipanas.

De acordo com Jackson Barreto, a atitude do grupo empresarial em apostar num novo empreendimento em um momento de crise política e econômica como atravessa o país, representa o perfil de empreendedores corajosos, que sabem enfrentar os desafios e que acreditam na capacidade de desenvolvimento de Sergipe e do Brasil. “Apesar dos noticiários só mostrarem a crise, não vejo o nosso país sem perspectiva. Reconhecemos as dificuldades, mas no momento em que vemos ser implantada uma empresa de mineração, gerando emprego, renda e impostos, fico muito satisfeito e confiante no nosso futuro”, enfatizou.

Na nova indústria, foram investidos R$ 8,5 milhões, sendo que cerca de R$ 5 milhões por meio do Fundo Constitucional de Financiamento (FNE –Industrial) do Banco do Nordeste (BNB). A Jundu Nordeste Mineração estabeleceu como meta inicial a extração de cerca de 53 mil toneladas/ano de areia beneficiada. O governador destacou o esforço do Estado para atrair novos investimentos e elogiou a atuação das equipes da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec) e da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (Codise), que não medem esforços para trazer para Sergipe novos empreendimentos. Jackson Barreto também agradeceu o apoio que o Banco do Nordeste vem dando aos investimentos que aportam em Sergipe.

Ele disse que tem certeza do sucesso da Jundu, e que, em breve, novas indústrias serão atraídas para Sergipe por conta deste novo polo que se forma em Estância. “Uma indústria atrai outra e temos a certeza do sucesso do empreendimento”, acentuou, ao dizer que o governo continua aberto para estimular e ajudar na instalação de novas empresas no estado.

Segundo o chefe do Executivo estadual, o governo promove uma política de desenvolvimento séria, e que a cada dia aumenta a sua credibilidade junto aos empreendedores nacionais e internacionais. “Temos muito respeito e apoiamos os novos investimentos que chegam em nosso estado, gerando emprego, renda e impostos para impulsionar o desenvolvimento do nosso povo. Não medimos esforços para atrair novos empreendedores e novas indústrias”, concluiu.

O diretor geral da Jundu Mineração, Luiz Eduardo Martins Pereira, afirmou que Sergipe apresentou boa qualidade de matéria prima e um ambiente de negócios favorável para instalação da primeira indústria do grupo no Nordeste. “Na verdade, ao virmos conhecer o estado e as condições para a instalação da nossa indústria, observamos que as condições que se apresentavam eram melhores do que tinham nos dito”, acentuou.

Eduardo Martins fez questão de destacar a seriedade e a transparência com que os processos foram executados pelos poderes públicos estadual e municipal. “Nós, empreendedores e os setores públicos, trabalhamos solidários para ver a coisa acontecer. Há pouco mais de um ano, iniciamos os processos e hoje registramos um novo marco para a empresa ao instalarmos a primeira unidade no Nordeste”, afirmou.

Representando a Prefeitura de Estância, o secretário da Indústria, Martinho Miranda, afirmou que a instalação da Jundu é um sonho que se realiza, mas que não se encerra em si mesmo. “Outras indústrias virão para cá para gerar emprego e renda para nosso povo”, afirmou, ao agradecer o apoio que o governo estadual deu ao grupo para que todos os processos fossem executados com segurança e que a indústria se instalasse com sucesso.

Homenagem

O governador aproveitou a ocasião para prestar uma homenagem ao empresário Constâncio Vieira, que faleceu há cerca de um mês, e que foi um dos grandes empreendedores do estado. O seu filho, Ruy Vieira, é um dos sócios da Virallia. Jackson Barreto pediu um minuto de silêncio em memória do empresário.

Mineradora

A Mineração Jundu Ltda atua no segmento de mineração nas regiões Sul e Sudeste do país desde 1959, ano de sua fundação, e, agora, inaugura a primeira unidade na região Nordeste do Brasil. Ela irá integrar a cadeia produtiva da IVN/Verallia, fornecendo matéria prima básica para a fábrica de embalagens de vidro. As duas empresas foram construídas uma ao lado da outra.

A empresa trabalha no segmento de mineração de minerais não metálicos, produzindo e comercializando areia quartzosa industrial, areias resinadas, sílica moída, calcário calcítico, dolomita. Seus produtos atendem os mercados de fundição, vidro, cerâmico, abrasivos, filtros, campos esportivos, produtos químicos, operações de fraturamento em poços de petróleo, entre outros.

A Jundu é uma joint venture (empreendimento conjunto) formada pela francesa Saint Gobain Vidros e pela belga SCR Sibelco. São cerca de 320 empregos diretos gerados nas fábricas da empresa: Analândia (SP), Balneário Barra do Sul (SC), Bom Sucesso de Itararé (SP), Descalvado (SP), São João del Rey (MG), Viamão (RS) e Estância.

A joint venture apresentou o projeto de instalação à Codise recebendo apoio fiscal do Governo do Estado, através do PSDI. Os estudos geológicos realizados pela empresa para implantação da unidade revelaram que a região possui matéria prima de ótima característica. A entrada da Jundu no Nordeste visa uma expansão futura na região, iniciando por Sergipe.

Verallia

A Indústria Videira do Nordeste (Verallia/IVN) e o Governo de Sergipe inauguraram em abril uma unidade de fabricação de embalagens de vidro em Estância. O acolhimento do governo estadual, por meios de incentivos do PSDI, foi decisivo para a implantação da fábrica.

O empreendimento é o resultado da associação entre a Verallia e a Ipiaram Empreendimentos e Participações com sede em Sergipe, constituindo a IVN. Com esta fábrica, quarta da empresa no país, a Verallia firma sua presença no Nordeste, fortalecendo sua posição como uma das líderes no mercado de embalagens de vidro no Brasil. A Ipiaram Empreendimentos e Participações é uma empresa criada pelo empresário sergipano, Ruy Vieira, com o propósito de implantar esta nova fábrica. Ruy Vieira é um dos donos do grupo Constâncio Vieira.

A Verallia é um grupo francês líder mundial na fabricação de embalagens de vidro para vinhos e bebidas alcoólicas e mercado de alimentos, que conta com mais de 10.000 funcionários. A planta de Estância gera 195 postos de trabalho, com prioridade na utilização da mão de obra local. A unidade fabrica garrafas e potes de vidro com linhas de produtos que atendam os segmentos de mercado de bebidas e alimentos.

Presenças

Participaram da solenidade, o prefeito de Estância, Carlos Magno, o secretário da Sedetec, Chico Dantas, o representante da Federação da Indústria de Sergipe, Antônio Martins; os ex-prefeitos de Estância, José Nelson e Ivan leite; o superintendente do Banco do Nordeste, Saumíneo Nascimento e o diretor geral da Saint Gobain, Wiltson Varnier.

Comente: