Em menos de quatro meses, operação Tapa-Buraco já percorreu quase dois mil km de rodovias sergipanas

Só no mês de julho foram 600 km de rodovias contempladas em 37 rodovias de Sergipe 

Já passa das três mil toneladas de massa asfáltica utilizadas nas rodovias sergipanas para melhorar as condições de segurança dos que usam a malha viária sergipana e minimizar os transtornos causados aos condutores em alguns trechos da malha viária estadual, ocasionados pelas chuvas e, principalmente, pelo desgaste natural nos últimos quatro meses. 

O governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs), com execução do Departamento Estadual de Infraestrutura Rodoviária de Sergipe (DER), realizou a Operação Tapa-Buracos em todos os oito territórios sergipanos, percorrendo 600 km de rodovias e atingindo a marca de 37 rodovias contempladas só no mês de julho. Desde o começo da operação, o governo já executou aproximadamente 2.000 km em tapa-buraco em todo o estado.

Nesta operação, além das cerca de três mil toneladas de massa asfáltica, foram empregadas oito equipes de trabalho de campo. Além de tapa-buracos, foram executados outros serviços como limpeza da drenagem e sarjetas e roçagem manual e mecânica.

A operação tem por objetivo melhorar as condições de trafegabilidade nas rodovias. Segundo o secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano, Ubirajara Barreto, a tabela de serviços é feita para atender a toda a população sergipana e, por conta das chuvas, alguns trechos de rodovias que já foram contemplados, voltam para o cronograma.

“No mês de julho, tivemos várias localidades com chuvas acima da média, por conta disso, foram ocasionando alguns danos estruturais nas rodovias e cabeceiras de algumas pontes, comprometendo o fluxo de veículos e pessoas em diversas regiões. No caso das pontes atuamos com celeridade, isolando as áreas afetadas, indicando desvios e executando a recuperação”, explicou o secretário Ubirajara Barreto.

Ponte sobre o Riacho Conceição

Arrastadas pela força das águas no último dia 11 de julho, em decorrência das chuvas acima da média ocorridas em todo o estado, as duas cabeceiras da ponte sobre o Riacho Conceição, que fica no povoado distante 7 km da sede do município de Nossa Senhora Aparecida, Região do Agreste Central Sergipano. O trabalho de recuperação das cabeceiras da ponte foi feito em menos de uma semana, a fim de garantir a trafegabilidade de pedestres e condutores de veículos, assegurando assim o direito de ir e vir da população que ficou ilhada.
Os serviços compreenderam o aterro das cabeceiras com material argiloso e a aplicação de camadas de piçarra. Segundo o diretor-presidente do DER, Ancelmo Luiz de Souza, a parceria do Governo Municipal foi de extrema importância para a celeridade dos serviços. “A Prefeitura de Nossa Senhora Aparecida foi muita solícita ao disponibilizar o material utilizado no aterro das cabeceiras, sem contar que as jazidas em que foram retirados ficavam apenas a 1 km de distância do local, o que garantiu a agilidade nos trabalhos”, explicou.

Ponte de acesso ao município de Riachuelo 

Já na rodovia SE-240, no município de Riachuelo, Região da Grande Aracaju, o DER recuperou uma ponte que também teve as cabeceiras levadas pela força das chuvas do mês de julho, conhecida como a ponte antiga. Além disso o governador Belivaldo Chagas autorizou a contratação emergencial de uma empresa para efetuar a recuperação de outra ponte que também foi danificada pela ação das chuvas, a ponte nova, uma vez que os estragos foram maiores.
Na ponte antiga, os trabalhos corresponderam ao aterro das duas cabeceiras e serviços de contenção. A ponte liga a sede do município ao bairro Centrão e aos municípios de Malhador e Divina Pastora. A passagem pela ponte antiga é crucial para que a trafegabilidade na região não seja comprometida.

Comente: