DNIT começa dia 08 de setembro obra de recuperação da pista que desabou em Nossa Senhora do Socorro

coletiva-Ismael-Silva-DENIT-OBRA-DESABOU-BR-101No dia 08 de setembro o trecho da pista da BR 101, no Km 94, situado entre os municípios de Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão, que desabou no ano passado, no dia 22 de junho, começa a ser recuperado. A informação foi anunciada na manhã desta sexta-feira, 21, pelo novo superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) em Sergipe, Ismael Silva Santos, durante coletiva de impressa realizada na sede do órgão federal em Aracaju.

Na oportunidade, Ismael assinou um memorando de emergência dando ordem de serviço para a realização da obra, com prazo estimado de 150 dias e investimento previsto entre R$ 5 a R$ 7 milhões, oriundo do Ministério dos Transportes.

Segundo ele, os serviços a serem realizados para cessar integralmente a situação de iminente risco estão relacionados às “obras de estabilização e recomposição de aterro, afastamento de canal existente, drenagem, pavimentação e sinalização rodoviária, além de obras complementares, tais como desvio e reconstrução de barreira de segurança New Jersey”.

“Sabemos que a situação do km 94 virou um drama para toda sociedade. Graças a uma ação do DNIT, com o apoio do deputado federal Jony Marcos, conseguimos trazer de Brasília recursos necessários para solucionar este problema. Nestes dez dias que estive à frente do órgão tive a felicidade de encontrar juntamente com todo corpo técnico uma solução para este agravante. Chegamos com a determinação de enfrentar e encontrar uma solução tornando esta questão uma prioridade zero”, afirmou Silva, comentando ainda que o trecho não será interrompendo havendo assim toda sinalização necessária com o intuito de evitar acidentes.

Ismael comentou ainda que apesar da obra ser complexa, o único meio encontrado foi permanecer o tráfego de veículos na pista da direita sentido Aracaju/Salvador.  “Sabemos que a obra está em risco grave, mas, infelizmente não podemos interromper o tráfego de veículos. A partir do dia 8 nossa primeira ação será de fortalecer e sustentar a obra, escorar a existente para depois fazer um aterro ampliando assim o acostamento, liberando a obra definitiva, que no caso, seria a estrutural”, afirmou.

O superintendente do DNIT falou ainda sobre as causas do desabamento, afirmado que após estudo realizado pelo órgão foi averiguado que “o erro do projeto teria sido o causador do desabamento”.

“O estudo constatou que houve falha estrutural. A causa principal foi uma deficiência no projeto ao calcular o fator de segurança do talude de aterro abaixo do preconizado pelas normas. Já acionamos a justiça para sermos ressarcidos e o processo está em andamento”, disse Ismael Silva, comentando ainda que com a situação de emergência decretada uma empresa que já trabalha com o DNIT irá realizar a obra. “Como a antiga empresa que venceu a licitação não foi assinar o contrato, estamos vendo outra empresa para fazer o serviço”, frisou.

Ainda na coletiva de imprensa, o superintendente do DNIT foi questionado sobre o que ele fará em relação à lentidão da duplicação da BR 101, principalmente do trecho norte. Segundo ele, “o DNIT está fazendo o máximo possível para buscar esforços com o objetivo de captar recursos e resolver a situação”.

Outro ponto importante durante a coletiva foi que Ismael Silva informou que o órgão federal irá dar continuidade a fiscalização e manutenção de todas as pontes. “Iremos intensificar e ampliar este trabalho preventivo de vistoriar e fiscalizar todas as pontes e suas cabeceiras. O que queremos é evitar tragédias”, comentou o novo superintendente dando como exemplo a ponte Pedra Branca que desabou em maio deste ano.

Comente: