Diabetes – sintomas, causas, tratamento, prevenção, insulina, tipos de diabetes

Diabetes

Pâncreas: responsável pela produção de insulina

Introdução

Diabetes é uma doença causada pela deficiência na produção de insulina. O pâncreas é o órgão responsável pela produção deste hormônio, que tem uma função bastante simples: aumentar a permeabilidade da membrana plasmática a glicose.

Entendendo a Diabetes

A insulina também estimula as células musculares e hepáticas a transformar a pequena molécula de glicose na grande molécula de glicogênio, estimulando, assim, a lipogênese.

De forma simples podemos dizer que após metabolizada dentro da célula, a glicose é transformada em energia. Isto só é possível porque a insulina age aumentando a permeabilidade da membrana celular, o que permite que a célula receba a glicose e a transforme em energia, para, assim, realizar todas as suas funções.

As principais características desta doença são: hiperglicemia, ou seja, uma elevação da quantidade de glicose no sangue e glicosúria (presença de açúcar na urina).

Entre seus sintomas mais freqüentes estão: o aumento da freqüência em urinar, sede exagerada, apetite exagerado, perda de peso, coceiras e doenças na pele, inflamações dos nervos, etc.

Por ter esta deficiência na produção de insulina, o diabético deve evitar doces, massas (pois estas ao serem metabolizadas dentro de nosso organismo são transformadas em glicose), bebidas alcoólicas, etc.

É importante que o diabético sempre controle sua alimentação, pois agindo assim, conseguirá levar uma vida com menos riscos de ser acometido pelas complicações tão comuns aos portadores de diabetes.

Há dois tipos de diabetes, o tipo 1, neste, seu portador é dependente de insulina. Os mais acometidos por este tipo são crianças e adolescentes.

E o tipo 2, que ao contrário do tipo 1, seus portadores não são dependentes de insulina e sua maior incidência se dá entre os adultos.

Fonte:WWW.suapesquisa.com

Drª Emília

Sergipana, nascida e criada na cidade de Lagarto, 21 anos de militância na advocacia pública; Colação de grau em direito em julho de 1987 na Universidade Tiradentes; Defensora Pública na 2ª Vara Privativa de Assistência Judiciária da Comarca de Aracaju/Se, seguindo para o então, Juizado de Pequenas Causas( Cível), Juizado Especial Criminal em Nossa Senhora do Socorro, tendo sido lotada na Comarca de Ribeirópolis, onde lá permanecera por 2 anos e meio, após isso, fora promovida para Vara Criminal da Comarca de Lagarto, sendo transferida e lotada no 2º Tribunal do Júri da Comarca de Aracaju/Se, onde havia uma necessidade Institucional em decorrência da vaga surgida. Corregedora Geral da Defensoria Pública por duas vezes, observado que simultaneamente, exerceu a função de Defensora Pública do 2º Tribunal do Júri da Comarca de Aracaju, onde é lotada desde 1998; Secretária Geral da Defensoria Pública 2003/2006; Foi professora de Direito Constitucional II na UNIT, Conselheira da OAB em duas gestões, Cezar Britto e Manuel Cruz; Presidente da 1ª Turma do Tribunal de Ética da OAB; Secretária Geral da CAASE, na gestão de Dr. Henri Clay Andrade; Vice Presidente da Comissão de defesa da advocacia pública da OAB/2008; Pós Graduada em Direito Público pela UNIT; Pós Graduanda em Ciências Penais pela UNISUL; Palestrante em eventos jurídicos regionais e nacionais, com diversos artigos publicados, inclusive na Revista Consulex. Em 04 de abril de 2008, configurou na lista sextupla para vaga de Desembargador do TJ/Se por eleição direta e votação expressiva, ficando como a segunda mais votada da lista; Em seguida, configurou na lista tríplice do TJ/Se, também com votação expressiva, dos 11 desembargadores presentes, 10 consagraram o nome da Advogada Pública Emilia Correa.