Conselho do Idoso e Secretaria de Estado da Inclusão entregam alimentos, máscaras e álcool a idosos abrigados em 11 municípios

Mais de 650 cestas básicas foram adquiridas com recursos do Fundo Estadual de Proteção ao Idoso – Fundeproi

O Conselho Estadual dos Direitos e Proteção ao Idoso (CEDIPI) e a Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (SEIAS) entregaram 656 cestas básicas a instituições de longa permanência para idosos localizadas em 11 municípios sergipanos. Com recursos do Fundo Estadual de Proteção ao Idoso – Fundeproi, foram investidos R$ 62.320,00 na ação, com o objetivo de contribuir com a segurança alimentar e nutricional dos idosos acolhidos nessas instituições, durante a pandemia. As cestas foram entregues a abrigos localizados nos municípios de Itabaiana, Lagarto, Simão Dias, Boquim, Ribeirópolis, Propriá, Tobias Barreto, Estância, São Cristóvão, Nossa Senhora da Glória e Aquidabã. As instituições também receberam 500 máscaras de tecido e 88 litros de álcool a 70% (líquido e em gel) da SEIAS, no âmbito da campanha ‘Proteger é Cuidar’.

Segundo o presidente do Conselho do Idoso, Manuel Durval Andrade Neto, a prioridade de destinação para os municípios do interior sergipano foi definida pelo Conselho considerando o critério de maior necessidade. “O papel do Conselho é servir à sociedade, portanto, trabalhamos sempre para poder receber e distribuir os benefícios. Pensamos nesta ação para auxiliar as instituições de abrigo, porque várias necessitam e, muitas vezes, não possuem condições de se manter, sobretudo em cidades do interior sergipano. As cestas foram doadas de acordo com a proporcionalidade. Cada instituição recebeu duas cestas básicas para cada abrigado”, afirmou. 

A secretária de Estado da Inclusão e Assistência Social, Leda Lúcia Couto, que também é medica sanitarista, doutora em saúde coletiva, destaca que o reforço à alimentação é essencial para a manutenção da imunidade, assim como a proteção por meio do uso de máscaras e do reforço às medidas de higienização. “Principalmente nesse período de pandemia, em que os idosos aparecem como grupo mais vulnerável a complicações da Covid-19, o foco na alimentação deve ser redobrado, assim como todas as medidas preventivas à contaminação. Essa ação do Conselho do Idoso em parceria com a SEIAS reforça a atenção que temos que ter com a alimentação adequada e saudável, essencial para a manutenção e recuperação da saúde, e com a proteção respiratória desses idosos”, defende.

O Lar Santo Antônio, no município de Lagarto, foi uma das instituições beneficiadas. Para a presidente, Erica Pereira de Matos, toda ação em prol dos idosos abrigados é de suma importância, especialmente neste momento, em que eles não podem receber visitas, em razão da pandemia. “Fomos agraciados com a doação de 80 cestas. Essa iniciativa é louvável e necessária, principalmente neste momento de pandemia, onde a solidariedade fala mais alto. O Conselho está se mostrando muito presente. Ficamos felizes, pois os idosos percebem a importância que eles têm, a preocupação que as pessoas de fora têm com eles, mesmo que não possam receber visitas. É um momento muito delicado, em que precisamos ter cuidados redobrados com a saúde”.

Em Propriá, o Recanto do Idoso Pedro Paes Mendonça também recebeu cestas básicas. A diretora da instituição, Jeane Carvalho Lima, que também dirige a ONG Onda Verde [mantenedora do Recanto], disse que as cestas são fundamentais para manter a boa alimentação dos abrigados. “Esses alimentos são muito importantes para os nossos idosos, como também para os funcionários, já que estamos em quarentena e todos estão aqui conosco. A nossa despesa aumentou muito durante este período e essas cestas chegaram num momento muito oportuno. O que gastaríamos com alimentos, já destinaremos para outros insumos que precisamos. Sou muito grata ao Conselho e ao Governo por essa doação”, concluiu.

Comente: