Câmara de Pacatuba debate em audiência pública o fechamento da Escola do povoado Timbó

Atendendo ao requerimento de nº7/2018, de autoria do presidente da Câmara, Aldo Santos, nesta terça-feira, (23), os secretários municipais de Obras, Edjânio Lemos e de Educação, Luiz Carlos Barreto prestaram esclarecimentos aos representantes do legislativo municipal a respeito do fechamento da Escola São João, no povoado Timbó. Também fez parte da mesa, o representante da comunidade, Walisson Nascimento.

Segundo o presidente da casa legislativa, a audiência pública se fez necessária por conta dos debates existentes na Câmara a respeito do assunto. “Desde o fechamento da escola, os vereadores questionavam a ação da prefeitura e hoje os fatos foram esclarecidos. A nossa administração é voltada à transparência e ao desenvolvimento da população”, disse o preidente Aldo Santos.

O secretário municipal de Educação, Luiz Carlos Barreto explicou que a Escola São João foi fechada em comum acordo com o Ministério Público Estadual, Conselho de Educação e outros órgãos responsáveis, principalmente por conta do número insuficiente de alunos e estrutura precária, porém todos os estudantes foram transferidos a uma escola próxima e a Prefeitura disponibiliza transporte para alunos, professores e funcionários.

“A Escola São João não foi fechada definitivamente e hoje estamos estudando todas as possibilidades, mas, a comunidade é muito pequena e a cada ano o número de alunos matriculados é menor. Portanto, a escola não pode funcionar com um número inferior a 15 alunos, conforme determina a legislação brasileira. Contudo, todas as autoridades constituídas estão juntas analisando a possibilidade de reabertura”, esclareceu o secretário.

O secretário Municipal de Obras, Edjânio Lemos acrescentou que, mesmo antes do fechamento, a prefeitura já havia o iniciado o planejamento da reforma, mas necessitava de uma decisão de todas as autoridades. “A Prefeitura sempre reconheceu a precariedade das instalações e já havia planejado a reforma, mas quando a decisão de fechamento foi tomada, adiamos as obras. Contudo, a qualquer momento a reforma pode ser retomada, desde que a nova decisão seja pela reabertura. O prefeito Alexandre Martins vem realizando obras em todas as escolas da sede e dos povoados, por entender que a Educação transforma e os serviços devem ser de qualidade”, disse Edjânio.

O presidente da Câmara, em nome dos vereadores de Pacatuba, destacou também que o legislativo se soma a esta causa. “O legislativo se soma a esta causa, que é importante para a população e entendemos a ansiedade da comunidade, mas entendemos também os motivos que todas as autoridades constituídas tiveram para tomar a decisão do fechamento da escola. Sei que os estudantes não estão desamparados e o município não infrigiu a legislação. Agora, vamos esperar a conclusão dos debates”, frisou o Aldo Santos.

 TDantas Comunicação/ASCOM CMP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *