Belivaldo assina ordem de serviço de R$ 14,8 milhões para ações de preservação de mananciais

A ordem de serviço compreende medidas de mobilização, sensibilização, cercamento, reflorestamento, revegetação e manutenção dos rios da Bacia Hidrográfica do Rio Sergipe

O vice-governador Belivaldo Chagas assinou, nesta quinta-feira, 09, uma ordem de serviço no valor de R$ 14.888.322,00 para a realização de ações de preservação e recuperação de mananciais da Bacia Hidrográfica do Rio Sergipe. A assinatura ocorreu durante a programação do XIX Encontro Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas, que prossegue até o dia 10. A ordem de serviço compreende medidas de mobilização, sensibilização, cercamento, reflorestamento, revegetação e manutenção dos rios.

Com a intervenção, serão recuperados, através de recomposição florestal, aproximadamente 220 hectares, além do plantio de 400 mil mudas. As ações tem como objetivo atender a demanda crescente por água, garantindo o aumento da quantidade e da qualidade das águas da Bacia e provendo o abastecimento hídrico para consumo humano nos municípios de Areia Branca, Itabaiana, Malhador, Campo do Brito, São Cristóvão, Itaporanga D’Ajuda e Riachuelo. O investimento conta com recursos oriundos do Programa Águas de Sergipe, resultado de financiamento com o Banco Mundial.

“Estamos vivendo um momento verde em homenagem ao planeta, pois a agenda verde tem que estar sempre em pauta. Pensando nisso, o Governo do Estado, através do programa Águas de Sergipe, disponibiliza US$ 117 milhões aplicados em ações ambientais como um todo. Quero dizer da importância que a gente dá ao tema e assinar uma ordem de serviço de quase R$ 15 milhões, uma ação tão importante em um estado tão pequeno como o nosso, em um momento de crise. Serão 400 mil mudas plantadas, para que a gente faça a recomposição florestal. Portanto, mostramos nossa preocupação com nossos mananciais”, afirmou o vice-governador Belivaldo Chagas após a assinatura da ordem de serviço.

O secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Olivier Chagas, ressaltou os esforços do Governo do Estado em prol das bacias hidrográficas de Sergipe. “O fato de estarmos aqui hoje é um símbolo do nosso respeito por este evento. O governo hoje está dando uma ordem de serviço no valor de R$ 14,8 milhões. Não é pouco para um estado pequeno como Sergipe. Se as dificuldades são grandes, a nossa coragem e disposição de enfrentar o desafio é inversamente proporcional. Fazer um investimento dessa natureza na área da bacia do Rio Sergipe é uma demonstração de desprendimento do nosso governo. É compreender a importância de tratarmos os recursos hídricos pensando no presente e no futuro”, disse.

Olivier destacou outras ações que vem sendo empreendidas dentro do programa Águas de Sergipe, como a implantação de uma política de tratamento do esgotos, o desenvolvimento do Plano Estadual de Resíduos Sólidos com quatro consórcios intermunicipais e a recuperação dos perímetros irrigados situados na Bacia do Rio Sergipe.

O coordenador do Fórum Nacional dos Comitês de Bacia Hidrográfica, Luiz Carlos Silva, falou sobre o significado da assinatura da ordem de serviço para Sergipe. “Conheço de perto a Bacia do Rio Sergipe. Esmiucei os quatro cantos dessa bacia conhecendo os 26 municípios que a compõem e vi o quanto ela está degradada. Temos um leque enorme de necessidades na Bacia, e o governo do Estado, tendo uma visão futura em relação à preservação desses mananciais tão importantes, está investindo agora um valor considerável de R$ 14,8 milhões para que a gente possa revitalizar e reflorestar as margens dos rios. Então, a gente só tem a agradecer”, pontuou.

Intervenções

Entre as ações compreendidas pela ordem de serviço está a adequação das propriedades rurais ao novo código florestal no que diz respeito às Áreas de Preservação Permanente (APPs). As barragens Jacarecica I e II, Governador João Alves Filho (Poção da Ribeira) e Jaime Umbelino (Poxim Açu), do Açude da Marcela, do rio Poxim-Açú e do riacho Cajueiro dos Veados estão previstas no projeto.

Está prevista ainda a aplicação de técnicas efetivas de manejo do solo e da água, assegurando os projetos de irrigação nos perímetros irrigados de Jacarecica I e II, Ribeira e Açude da Marcela. Essas localidades tem importância fundamental para a economia local, sobretudo em se tratando dos pequenos produtores hortifrutigranjeiros.

O Programa Águas de Sergipe tem como finalidade a melhoria da qualidade das águas da Bacia Hidrográfica do Rio Sergipe. Sob coordenação da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), o programa conta com a interveniência de órgãos como a Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro), a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) e a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro). O investimento total do Águas de Sergipe é de US$ 117,125,000.00, sendo US$ 70,275,000.00 financiados pelo Banco Mundial e US$ 46.850.000,00 de contrapartida do Estado.

Presenças

A assinatura contou com a presença do governador do Conselho Mundial da Água, Lupércio Ziroldo Antônio; do superintendente da Agência Nacional das Águas, Humberto Gonçalves; do ex-deputado Federal e ex-secretário de Estado do Meio Ambiente, Márcio Macêdo; do coordenador do Fórum Nacional dos Comitês de Bacia Hidrográfica, Afonso Henrique de Albuquerque Júnior; do presidente da Cohidro, José Carlos Felizola e do representante da empresa STCP Engenharia de Projetos, Aguimar Ferreira.

Comente: