Adutora do Poxim ampliará qualidade no abastecimento da Grande Aracaju

Neste mês de janeiro, começaram a ser implantados os primeiros tubos da Adutora do Poxim. A obra faz parte do plano de investimentos da Companhia de Saneamento de Sergipe – Deso que visa garantir o fornecimento de água na Grande Aracaju pelos próximos 30 anos. A construção da nova Adutora vai proporcionar a ligação da barragem Jaime Umbelino de Souza (Barragem do Rio Poxim) à Estação de Tratamento de Água (ETA) do Poxim, localizada próximo ao campus da UFS, em São Cristóvão.

Com a implantação da Adutora, a água chegará à casa dos aracajuanos ainda mais pura. A tubulação de aço de carbono faz um processo de filtração, separando as impurezas do líquido, antes mesmo que ele chegue na estação de tratamento. “Sendo transportada por estes dutos, a água já chega na estação com qualidade altíssima, quase potável, não necessitando adição de muitos produtos químicos para reforçar a sua purificação. Quando chegar na casa das pessoas vai parecer água mineral em grau de pureza. É um luxo que teremos na Grande Aracaju”, destaca o engenheiro responsável, Aron Setton Filho.

Além de facilitar e tornar menos custoso o processo de tratamento da água, a adutora, futuramente, irá conectar a barragem do Poxim à estação de tratamento do São Francisco. Isso garante que, em situações de emergência, a Grande Aracaju tenha seu abastecimento de água garantido. “Quando essa obra estiver pronta, vai ser a salvação da Grande Aracaju, se surgir qualquer problema no rio São Francisco”, explica Aron.

Em uma semana de trabalho, mesmo com as chuvas, já foram implantados 142 metros de tubulação. A adutora deverá ser concluída ainda no primeiro semestre de 2016. A Adutora do Poxim tem a extensão de 14 km, e está orçada em R$ 36 milhões, resultado da parceria entre a Deso, Governo do Estado, Ministério das Cidades e Caixa Econômica Federal. As obras do Poxim fazem parte do Programa de Aceleramento do Crescimento do Governo Federal (PAC), e pretende beneficiar pelo menos 800 mil pessoas.

Obra

A obra da nova adutora inicia a partir da barragem do Poxim-Açu, já implantada e inaugurada em 2013. Neste local, já existem comportas para captação de água bruta em vários níveis a montante do lago, encaminhando-a para um ponto a jusante da barragem.

O sistema de adução de água bruta do Poxim-Açu (Adutora do Poxim-Açu), abrangendo os municípios de Aracaju e de São Cristóvão, tem como objetivo a ampliação da produção de água através da captação na barragem do Poxim, com destinação de uma vazão de 4.320 m³/hora à estação de tratamento de água do Poxim.

A obra consiste na execução de uma tomada d’água de sucção de 800 mm até uma estação elevatória de água bruta, de onde partirá a adutora de recalque, com diâmetro de 900 mm, percorrendo um caminhamento tecnicamente favorável de aproximadamente 14 km até a estação de tratamento de água do Poxim.

A implantação da adutora corresponde a um investimento total de R$ 36.475.259,15, sendo R$ 21.499.969,59 referentes à construção da adutora e estação elevatória de água bruta, R$ 13.577.272,48 referentes à aquisição de tubos, conjuntos moto bombas, válvulas e conexões, R$ 1.042.517,08 referentes a supervisão e gerenciamento da obra, e R$ 355.500 referentes a aquisição de áreas. Computadas as duas etapas, investe-se um valor superior a R$ 120 milhões no complexo da barragem do rio Poxim.

Comente: