Polícia Civil prende mulher acusada de aplicar golpe em idosa de 88 anos

Autora, identificada como M. de L. S., teria causado um prejuízo de aproximadamente R$ 7 mil à vítima

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Atendimento aos Grupos Vulneráveis (DAGV), realizou na manhã desta sexta-feira, 11, a prisão de uma mulher, identificada como M. de L. S., 52 anos, acusada de aplicar um golpe no valor de aproximadamente R$ 7 mil contra uma idosa. Ela foi presa durante operação realizada no município de Barra dos Coqueiros, região metropolitana de Aracaju.

De acordo com o delegado Gabriel Nogueira, da Delegacia Especial de Atendimento ao idoso e Pessoas com Deficiência, unidade ligada ao DAGV, as investigações iniciaram há 30 dias, quando a vítima de 88 anos informou que ao sair de uma clínica foi abordada pela autora, que após ganhar a sua confiança convidou a vítima a ir até a sua residência.

“Após ter convencido a vítima para ir a sua residência, M. de L. acabou subtraindo cartões de crédito, uma quantia em dinheiro e o aparelho celular da idosa, trancando-a dentro do imóvel. Em seguida, a acusada se dirigiu ao Centro da cidade e efetuou diversos saques com o cartão da vítima no valor de R$ 2.500,00, além de compras de diversos produtos, entre eles, aparelho celular, televisão, totalizando um prejuízo de quase R$ 7 mil”, explicou o delegado Gabriel Nogueira.

Segundo o delegado do DAGV, iniciadas as investigações, após coleta de imagens, foi realizado um trabalho minuncioso que resultou na identificação da autora e representação ao Poder Judiciário pelos mandados de prisão e busca e apreensão, cumpridos no dia de hoje. “Durante o procedimento de busca na casa de M. L., encontramos o aparelho de telefone celular da vítima e vários objetos que foram adquiridos por meio da utilização dos cartões de crédito. Além disso, encontramos mais materiais que nos levam a crer que ela já havia aplicado esse mesmo tipo de golpe em outras situações”, salientou Gabriel Nogueira.

Na delegacia, M. de L. confessou a prática criminosa, mas alegou que teria sido a primeira vez. Ela responderá pelos crimes de roubo e estelionato.

Comente: