Polícia Civil prende acusado de cometer roubos e estupros na região da Coroa do Meio

Criminoso anunciava o assalto e, em seguida, praticava a violência sexual

Equipes da Delegacia de Atendimento à Mulher efetuaram a prisão de G. S. , de 27 anos, pelos crimes de roubo e estupro. Ele foi localizado em sua residência, situada no bairro Jardim Centenário. No local foram apreendidas a arma do crime, um revólver calibre 22, e uma motocicleta Honda/Biz vermelha, utilizada para abordar as vítimas.

 

Segundo a delegada Thaís Lemos, a investigação se iniciou no dia 28 de Agosto, após vítimas relatarem dois crimes ocorridos no dia anterior na Coroa do Meio. O criminoso agia sempre do mesmo modo: aproximava-se das vítimas utilizando a motocicleta e anunciava o assalto. Em seguida, ele cometia violência sexual.

 

“Quando eu comecei a checar o primeiro boletim, percebi que tinha muita singularidade quando comparado ao segundo caso, naquela mesma oportunidade. O primeiro caso envolvendo assalto seguido de estupro ocorrido às 16h e outro registrado às 23h, na mesma região da Coroa do Meio, com o mesmo modo de atuação, um indivíduo em uma motocicleta vermelha, utilizando um capacete, que se aproxima das vitimas e anuncia o roubo e, em seguida, a violência sexual”, afirmou a delegada responsável pelo caso. Do dia do crime ao dia da prisão foram decorridos cerca de 15 dias.

 

A primeira ocorrência foi registrado no dia 27, às 16h. Duas jovens passeavam com um cachorro na localidade próxima às pedras da Coroa do Meio, momento em que foram abordadas por Gisélio. Ele roubou os aparelhos de telefone celular das vítimas e, em seguida, mediante uso da arma de fogo, constrangeu uma das jovens e a violentou sexualmente, fugindo em seguida.

 

O outro caso ocorreu na noite do mesmo dia , por volta das 23h. Um casal estava no interior de um veículo, no mesmo local do crime anterior, momento em que G. anuncia o assalto e pega os telefones celulares da vítima. Ele ainda obrigou o casal a fazer sexo e  depois violentou uma das vítimas.

 

De acordo com a delegada Thaís Lemos, a polícia conseguiu chegar aos receptadores dos aparelhos das vítimas por meio de investigação com o auxílio da Divisão de Inteligência da Polícia Civil (Dipol). Em depoimento, eles confessaram ter adquirido os aparelhos com o G. . Diante do exposto, as vítimas foram chamadas à delegacia, reconhecendo G. como o autor do crime.

 

Já na delegacia, G. dos S., que já tem passagem pelo sistema prisional pelo crime de roubo e estava em liberdade condicional, confessou a autoria dos dois crimes. O acusado está sendo investigado ainda por outro crime envolvendo roubo seguido de estupro, ocorrido em maio deste ano.

 

A delegada acredita que outras pessoas possam ter sido vítimas, tanto de crimes de roubos quanto de estupros cometidos por G. e ressalta a importância da denúncia. “As vítimas de assalto ou estupro podem comparecer à Delegacia de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), localizado na Rua Itabaiana, 158, no bairro Centro da cidade de Aracaju, e fazer a sua denúncia”.

Deixe uma resposta