Polícia Civil desarticula associação criminosa que agia nas zonas rurais de Cumbe, Feira Nova e Dores

Os integrantes da associação criminosa agiam de forma violenta agredindo fisicamente e aterrorizando as vítimas

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Regional de Nossa Senhora das Dores, detalhou em entrevista coletiva nesta segunda feira, 28, as investigações que resultaram nas prisões de Á. Pereira da Silva Melo, A. José Feitosa, G. Vieira Bezerra e J. Bosco Quintela Vieira Júnior; acusados de roubo e associação criminosa. O grupo agia em propriedades rurais de Cumbe, Feira Nova e Nossa Senhora das Dores.

Na oportunidade, o delegado regional de Nossa Senhora das Dores, Marcos Garcia, e o diretor da Coordenadoria de Operações de Recursos Especiais (Core), Ricardo Porto, forneceram detalhes sobre a prisão do grupo, que agia de forma violenta agredindo fisicamente as vítimas e provocando terror durante as ações delituosas.  

“Nós iniciamos essa investigação e para nossa surpresa, em uma dessas ações eles esqueceram um telefone celular pessoal. Com base nesse telefone, nós representamos por algumas medidas protetivas. Esse aparelho foi a chave para nossa investigação. Nós passamos a monitorá-los e, na sexta-feira, com o apoio da Core e da Copci, nós deflagramos a operação que culminou na prisão de quatro componentes desse grupo”, explicou o delegado.

Com o grupo, a polícia apreendeu duas armas de fogo, sendo uma espingarda e um revólver calibre 38. A ação também contou com o apoio das equipes da Coordenadoria da Polícia Civil do Interior (Copci), Coordenadoria de Operações de Recursos Especiais (Core) e Divisão de Inteligência da Polícia Civil (Dipol).

”A investigação foi muito bem conduzida pelo delegado Marcos Garcia. Por meio dos esforços e das investigações da equipe, do auxílio da Divisão de Inteligência, esses indivíduos foram monitorados, fizemos o acompanhamento e conseguimos montar uma operação para capturar a quadrilha”, afirmou o diretor da Core, Ricardo Porto.

No momento da abordagem policial eles se encontravam em um bar e, assim que saíram do local, as equipes fizeram a abordagem e não houve reação. No interior do veículo, que estava com o grupo, foram encontradas duas armas, um revólver e uma escopeta, eles foram conduzidos para a 4ª DM, onde confirmou-se que integrantes da associação criminosa já tinham assaltado propriedades rurais nas cidades de Propriá, Telha, Cedro de São João e Estância.

Comente: