Polícia Civil conclui investigação e detém autores do latrocínio que vitimou estudante de medicina

Dois homens foram presos, um adolescente apreendido e as buscas seguem para chegar à localização de uma mulher integrante do grupo criminoso

 sábado, 7 de novembro, no bairro Jabotiana. O primeiro suspeito, José David Sena Santos, que fez o disparo da arma, foi detido na terça-feira, 17, no bairro Santa Maria. Já nesta quinta-feira, 19, o segundo envolvido no crime, Arthur Silva Alves Ferreira, foi preso, na cidade de Fortaleza (CE), com o apoio da Polícia Militar do Ceará, e o terceiro integrante do grupo, um adolescente de 16 anos, foi apreendido em Itaporanga D’Ajuda.
 

As investigações foram conduzidas pelo Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri), com o apoio da Divisão de Inteligência (Dipol). As prisões contaram com o auxílio da 9ª Delegacia Metropolitana (9ª DM) e do Comando Tático Rural (Cotar), da Polícia Militar do Ceará. A delegada Juliana Alcoforado explicou que o crime foi praticado por um grupo formado por quatro pessoas. Além dos dois adultos e do adolescente, já detidos, as buscas seguem para chegar à localização de uma mulher de 18 anos, que também participou do crime.
 

“O jovem estava conversando com amigos em quiosques no bairro Jabotiana, quando, ao voltar para a residência de uma moça, que ele acompanhava, ele foi surpreendido por três homens e uma mulher, que estavam no interior de um veículo, que o abordaram, praticando o assalto, e dispararam contra Pedro, sem que ele esboçasse nenhuma reação. Isso tudo para roubar apenas um aparelho celular. Além disso, foi roubada a bolsa que a moça tinha consigo”, detalhou.
 

Após o crime, o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi acionado, mas constatou a possibilidade de o crime ter sido de latrocínio, que é o roubo que tem como resultado a morte da vítima. “A equipe de local do crime do DHPP foi acionada e constatou que a investida criminosa tinha características de latrocínio e nós da Depatri fomos acionados. Imediatamente, iniciamos as investigações e acionamos a Dipol”, complementou a delegada.

Juliana Alcoforado destacou que a primeira prisão foi a do autor do disparo que vitimou o estudante. “Chegamos até os quatro suspeitos. O primeiro adulto foi preso na terça-feira no bairro Santa Maria. Ele tinha consigo a arma do crime, um revólver calibre 38, que estava municiado, tentou fugir do cerco policial, mas não conseguiu, foi capturado e confessou a prática do crime, e ainda apresentou o local onde estava guardado o celular, que foi apreendido e será devolvido aos familiares”, revelou.

Comente: