PC e MPE deflagram mais uma fase da operação Caça-Fantasma

Na ação de hoje, foram presos S. C. V., superintendente do Hemose, e R. A. G.

Na manhã desta quinta-feira, 15, equipes do Departamento de Crimes Contra a Ordem Tributária e Administração Pública da Polícia Civil (Deotap), em parceria com o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) do Ministério Público de Sergipe, efetuaram o cumprimento de mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão expedidos pelo juiz da 2ª Vara Criminal de Aracaju, decorrente de investigações da Operação Caça-Fantasmas.

 

Na ação, foram presos o atual superintendente do Hemose, S. C.V. , ex-secretário Municipal de Articulação Política do Município de Aracaju, no governo João Alves Filho, além do ex-diretor Financeiro da mesma Secretaria, R. A. G..

 

Os mandados de prisão foram expedidos em razão de ter sido apurado que os dois investigados estavam obstruindo as investigações do MPSE, além de instruir e intimidar testemunhas e outros investigados, com o objetivo de impedir a descoberta da verdade em relação aos cargos fantasmas da Secretaria Municipalda Articulação Política e das Relações Institucionais (SEAPRI) e à apropriação indevida de parcela das remunerações de alguns desses servidores que não trabalhavam.

 

Em relação às buscas e apreensões, foi também expedido mandado contra o atual vereador e ex-secretário da SEAPRI, J. O., também suspeito de obstrução de investigações e investigado pelo MPSE, ao lado dos outros dois, por fazer parte de organização criminosa já denunciada à Justiça, capitaneada pelo ex-prefeito João Alves Filho e pela ex-secretária de Governo M. A. C., para a distribuição de cargos públicos fantasmas.

 

Operação Caça-Fantasmas

A operação investiga servidores que recebiam sem trabalhar na gestão do ex-prefeito de Aracaju, João Alves Filho. Recentemente, também foi presa a filha do ex-prefeito e então Presidente do Diretório do Partido Democratas (DEM) em Sergipe, A. A. , em razão da obstrução de investigações e de fatos semelhantes aos que motivaram as prisões na data de hoje.

 

Comente: