Operação integrada das Polícias Civil e Militar prende seis pessoas por tráfico e homicídio em Itabaiana

Drogas, armas, dinheiro e munições foram apreendidos

Foi realizada operação conjunta entre as Polícias Civil e Militar na cidade de Itabaiana com o intuito de cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão com foco no combate aos crimes de tráfico de drogas e homicídio.
 

Na ação, foi preso A. do Nascimento Santos, conhecido como “Ão”, 37 anos, que possuía mandado de prisão em aberto pelo crime de homicídio ocorrido em 2001, na cidade de Itabaiana, cuja vítima foi M. Douglas Santos Menezes, filho de um policial militar.
 

Também foram presos em flagrante J. V. Santos Júnior, 31 anos, M. Silva Cunha, 29, S. Pinto dos Santos, 22, por tráfico de drogas. J. Valter estava em poder de aproximadamente três quilos de maconha, que estavam escondidos dentro de uma casa no bairro São Cristóvão.
 

Já M. foi encontrado em um sítio no bairro José Milton Machado. No local, ele armazenava grande quantidade de drogas, dentre elas cerca de nove quilos de maconha do tipo skunk, dois quilos de maconha prensada, dois quilos de pasta-base de cocaína, balança de precisão industrial, além de aproximadamente 40 sacos de pinos vazios para embalar a cocaína e insumos para refino da droga. Também foi apreendida a quantia de R$ 15 mil em dinheiro que estava escondida na casa da namorada de A.

Outro desdobramento da operação fez com que os irmãos A. Silva Lima, 35, e A. Silva Lima, 33, fossem presos por porte ilegal de arma de fogo, com o agravante de estar com a numeração suprimida. A. havia escondido uma pistola calibre .40, de propriedade de A., dentro de casa. Ao saber da operação que estava em andamento, A. pediu que seu irmão, A., pegasse a arma e a levasse para outro local.
 

Diante de todos os fatos, os policiais conduziram os envolvidos à Delegacia Regional de Itabaiana para os procedimentos do auto de prisão em flagrante.
 

O delegado regional de Itabaiana, Hilton Duarte, ressalta que a operação foi montada a partir do compartilhamento de informações entre a Delegacia Regional e o 3º Batalhão da PM, sediado na cidade serrana. O principal alvo é o líder da organização, A. do Nascimento Santos, foragido desde o ano de 2002, época em que matou uma pessoa em uma festa.

Comente: