Identificados envolvidos em assalto ao Parque dos Falcões

Segundo um adolescente de 16 anos, que foi ouvido na Copci, o mentor do crime foi o ex-presidiário Valdeilson Luiz dos Santos, o “Dedé”

Um adolescente de 16 anos, que participou do assalto ao Parque dos Falcões, foi ouvido na tarde desta terça-feira (14) pelo delegado regional de Itabaiana, Fábio Santana, e passou detalhes da ação criminosa, apontando o cunhado, o ex-presidiário Valdeilson Luiz dos Santos, o “Dedé”, 26, que se encontra foragido, como sendo o mentor do roubo. O depoimento aconteceu na Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Copci), em Aracaju. Valdeilson é um criminoso conhecido na região de Itabaiana e Areia Branca e responde a processos por roubo e homicídio. O adolescente, que até então não tinha passagens pela polícia, teve o pedido de internação provisória solicitado ao juízo da Comarca de Itabaiana. O caso vem sendo investigado com o apoio do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope).

 

Segundo o delegado Fábio Santana, o adolescente reside no povoado Rio da Pedras, próximo ao acesso ao Parque dos Falcões, e por ser frequentador do local, era conhecedor de várias rotas para chegar e sair do Parque através da mata. Ao ser ouvido na presença da mãe, o adolescente disse que foi coagido a participar do crime, em virtude das ameças feitas por Valdeilson, criminoso temido na região. “Ele disse que na noite do sábado, o cunhado chegou em sua casa juntamente com outros homens, que alega não conhecer, e no dia seguinte foi obrigado a levá-los até o Parque para execução do assalto”, explicou o delegado.

 

Na versão do adolescente, Valdeilson e os comparsas estavam armados com uma pistola e três revólveres. No momento da invasão não haviam visitantes no Parque e o grupo roubou sete aparelhos celulares e uma quantia em dinheiro. Ele contou ainda que a intenção era levar várias aves de rapina, mas diante da informação que elas possuíam chips e não havia como retirá-los, o grupo acabou recuando e roubando cinco pássaros que estavam sem o equipamento.

 

O delegado Fábio Santana informou que as equipes estão mobilizadas no sentido de localizar o ex-presidiário e identificar os outros envolvidos na ação criminosa. Ele solicita a quem tiver alguma informação que possa levar ao paradeiro do ex-presidiário ou sobre os comparsas dele, que entrem em contato com a polícia através do número 181 (Disque Denúncia), a ligação é gratuita e a pessoa não precisa se identificar.

Fonte: SSP/SE

Comente: