Força Nacional desarticula ponto de tráfico em Aracaju

Cinco foram presos e uma pistola foi apreendida

Três homens e duas mulheres foram presos por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e homicídio, na noite de terça-feira (2), durante ação da Força Nacional de Segurança Pública, no bairro Santa Maria, em Aracaju (SE). Uma equipe chegou ao grupo após receber denúncia.

 

As prisões aconteceram por volta das 22h30, quando a Força apoiava o patrulhamento na região e foi informada por uma pessoa de que havia* venda ilegal de drogas na Rua A4.

Os policiais flagraram no local G. dos S.M. , 30 anos, portando uma pistola calibre 9 milímetros e 17 munições em dois carregadores.

 

Genilson estava próximo a L. L.S. S., 31, que mora na mesma rua e também foi abordado e preso, pois, na sequência, foram encontrados na sua casa uma balança de precisão, seis telefones celulares, dinheiro e cápsulas usadas para embalar cocaína. A esposa dele, A.de A. C., 19, também foi conduzida.

 

Já na casa de G., foram encontradas pequenas porções de crack, maconha e cocaína prontas para venda. A esposa dele, S. C. S., 37, utilizava uma tornozeleira eletrônica, pois respondia em regime aberto a um processo criminal por tráfico de drogas, e também foi detida.

 

Durante as abordagens, também foi detido A. M. M. dos S., 23 anos. Ele informou que foi ao local para comprar entorpecentes. Entretanto, a equipe checou os dados do suspeito e descobriu que havia um mandado de prisão para Antônio, por homicídio qualificado, emitido pela Comarca de Pacatuba (SE).

 

Todos os detidos foram conduzidos à Delegacia Plantonista Sul, no bairro Farolândia.

 

Apoio
A presença da Força Nacional em Aracaju faz parte do Plano Nacional de Segurança Pública, desenvolvido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. O trabalho consiste em apoiar os órgãos locais em ações conjuntas contra o crime e a violência.

Além das ações de patrulhamento ostensivo em parceria com a Polícia Militar, a Força Nacional presta apoio às investigações e perícias de crimes letais contra a vida. Essas equipes da Força Nacional, compostas por policiais civis e profissionais de perícia.

 

Fonte: ACS/MJSP

Comente: