Em setembro, 46 cidades de Sergipe não registraram crimes violentos letais

O CVLI é composto pelos crimes de homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte e latrocínio

O Centro de Estatísticas e Análise Criminal da Secretaria da Segurança Pública (Ceacrim/SSP) divulgou um levantamento cujos dados mostram que no mês de setembro de 2019, 46 cidades de Sergipe não registraram nenhum crime violento letal intencional (CVLI). Os CVLIs são o conjunto dos tipos penais: homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte e latrocínios. Os dados, portanto, revelam que 61,3% das cidades de Sergipe não registraram qualquer ocorrência de CVLI.

Os registros, segundo a Secretaria da Segurança Pública, deve-se à atuação importante da Polícia Civil e Polícia Militar nas cidades. Boa parte dos casos está concentrada nas maiores cidades, como os municípios da Grande Aracaju, Itabaiana e Lagarto. 

Além de contabilizar mais de 61% das cidades sem qualquer registro, a Segurança Pública monta estratégias para diminuir as taxas nas maiores cidades, o que vem mostrando bons resultados nos últimos anos. “Nós temos nos reunido com frequência. Temos traçado estratégias e planejamentos em conjunto entre as polícias Militar e Civil. Nosso maior foco é ir além de contabilizar números, percentuais. O objetivo maior é a preservação de vidas, a melhoria da segurança da população sergipana”, enfatizou o secretário da Segurança Pública, João Eloy.

O secretário destaca que essas ações que vêm sendo implementadas em Sergipe e têm sido fundamentais para as constantes quedas na incidência de homicídios, o que, em outras palavras, significa cada vez mais vidas sendo preservadas em todo o  estado.

Sobre a redução dos crimes em Sergipe, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), destaca: “Uma explicação alternativa passa pelo amadurecimento da reorganização do trabalho policial levada a cabo desde 2015, quando se passou a promover maior articulação das agências policiais (SSP, PM, especializadas, DHPP, etc.) e uso de indicadores estatísticos e análise criminal para a construção de diagnósticos locais sobre a dinâmica da violência”. O Ipea ainda diagnosticou que “o estado, que vinha tendo forte crescimento da taxa de homicídio nos anos anteriores, vem obtendo seguidas reduções”.

Os municípios que não tiveram nenhum registro de CVLI foram: Amparo de São Francisco, Arauá, Areia Branca, Canhoba, Canindé de São Francisco, Cedro de São João, Cumbe, Divina Pastora, Feira Nova, Frei Paulo, Gararu, General Maynard, Gracho Cardoso, Indiaroba, Itabi, Japoatã, Laranjeiras, Macambira, Malhada dos Bois, Malhador, Monte Alegre de Sergipe, Muribeca, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora de Lourdes, Pacatuba, Pedra Mole, Pedrinhas, Pirambu, Poço Verde, Porto da Folha, Riachão do Dantas, Rosário do Catete, Salgado, Santa Rosa de Lima, Santana do São Francisco, Santo Amaro das Brotas, São Domingos, São Francisco, São Miguel do Aleixo, Simão Dias, Siriri, Telha, Tobias Barreto, Tomar do Geru e Umbaúba.

Comente: