Delegacia Regional de Itabaiana prende líder de grupo que cometia roubos e homicídios na zona rural

O criminoso é conhecido por ser bastante violento com as vítimas

Policiais civis da Delegacia Regional de Itabaiana cumpriram um mandado de prisão temporária em desfavor de W. dos Santos, conhecido como “Leleu”, pela prática do crime de roubo. Ele é líder de um grupo que aterrorizava a zona rural de Itabaiana  praticando roubos e homicídios.

O delegado Elder Sanches, que coordenou as investigações, disse que  prisão temporária foi motivada pelo crime de roubo ocorrido no dia 9 de novembro de 2019, em um  estabelecimento comercial localizado no povoado Mangueiras, município de Itabaiana.

“O bando  de Leleu, todos armados com revólveres roubaram o comerciante e os clientes, que se encontravam no bar e segundo relatos das vítimas, Leleu era o mais violento do bando, ameaçando atirar nas cabeças dos presentes”, destacou o delegado.

As vítimas relataram, ainda, momentos de tortura, através de chutes, murros, inclusive com o uso de uma furadeira elétrica que era empunhada no corpo das vítimas. Ele ameaçou estuprar as mulheres caso os bens não fossem entregues.

O delegado Elder Sanches esclareceu que o preso confessou o crime de roubo e apontou os comparsas, informando que o produto do roubo foi dividido entre eles, ficando cada qual com cerca de R$ 1.000,00. Leleu também ficou com oitos celulares.

Leleu também confessou a prática de dois homicídios em Itabaiana,  o da vítima José Erinaldo de Jesus Dantas ocorrido no dia 22 de junho de 2019, no povoado Dendenzeiro e o homicídio de Marcondes Silva Chagas, que aconteceu no dia 29 de outubro de 2019. W. afirmou que a motivação da morte de Marcondes, foi o não pagamento de uma venda de uma motocicleta. Já José Erinaldo morreu em decorrência de ameaças feitas a W,  pois a vítima estava insinuado que ele estaria interessado em sua ex-mulher.

“Com a prisão de Wesley foi possível elucidar diversos crimes de roubos e homicídios, assim como identificar todos os membros do bando que agiam aterrorizando diversos povoados.”Destacou o delegado Elder Sanches.

Comente: