Adolescente que matou cobrador é apreendido em Socorro

Uma ação integrada da Polícia Militar e Polícia Civil apreendeu um adolescente de 17 anos responsável pela morte de um cobrador de ônibus que faz a linha 080 – Bugio / Atalaia na tarde desta quarta-feira, 13. Segundo a polícia, o adolescente e mais dois comparsas, que já foram identificados, anunciaram assalto na altura da avenida Santa Gleide, no conjunto Bugio.

Segundo o comandante do Comando de Policiamento Militar da Capital, tenente-coronel Vivaldy Cabral, assim que a imagem dos suspeitos foram divulgadas nas redes sociais e na imprensa, a polícia recebeu informações sobre o paradeiro do adolescente. Policiais foram a casa da mãe do infrator, que não negou a participação do filho no crime e disse que só revelaria o local onde ele estava escondido se a polícia garantisse a segurança dele.

“Asseguramos a integridade física do adolescente e fomos levados até o jovem que não resistiu à apreensão. Ele contou detalhes da ação e revelou quem são os comparsas. Disse com extrema frieza que estava armado porque é menor de idade e sabe dos benefícios da lei e que só atirou porque a porta do ônibus emperrou e ele ficou com medo das blitz da polícia” disse Vivaldy.

De acordo com o delegado Marcelo Cardoso, titular da Delegacia de Repressão de Roubo a Ônibus (DRRO), menos de cinco minutos após a divulgação das imagens, a polícia confrontou as denúncias recebidas com as informações colhidas pela polícia e logo desvendou a autoria do crime. “Na casa onde o infrator foi apreendido, encontramos a mesma camisa que ele usou no dia que matou o trabalhador”, disse o delegado.

O coordenador das Delegacias da Capital, delegado André Baronto, ressaltou que a polícia tem feito sua parte e todos dias prende e apreende dezenas de criminosos em todos os cantos do Estado. “A fala do adolescente ao dizer que estava armado porque sabia dos benefícios da lei é sintomática de um problema que precisa ser enfrentado pela sociedade. Prendemos recentemente quadrilhas no bairro Santa Maria que eram comandadas por menores infratores. Segurança pública faz parte de um sistema e todo esse sistema precisa funcionar”, destacou.

Histórico

Vivaldy Cabral lembra que sua equipe apreendeu o adolescente infrator há dois meses depois que ele destruiu uma viatura da Polícia Civil. O delegado André Baronto informou, ainda, que nesse período em que o menor deveria está internado praticou um assalto a mão armada e matou o cobrador de ônibus. “Reitero que a legislação precisa de revisão e que as empresas de ônibus também precisam colaborar, melhorando a captação das imagens do circuito de segurança dos ônibus e retirando publicidade dos vidros traseiros dos coletivos”.

Comente: