Zezinho: Valor Econômico aponta queda na classificação do Banese

Por Habacuque Villacorte – Rede Alese

O deputado estadual Zezinho Guimarães (MDB) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, nessa terça-feira (10), para anunciar que, segundo o Jornal Valor Econômico, no mais recente Ranking do Sistema Financeiro, a nota do Banco do Estado de Sergipe (Banese) baixou na avaliação da Agência de Classificação de Riscos graças ao recente declínio nos índices de capitalização do banco. A perspectiva de “estável” foi reduzida para “negativa”.

“Essa mudança reflete aquilo que eu já tinha falado sobre a queda do patrimônio do Banco. Desceu a classificação por conta das obrigações decorrentes do passivo atuarial do qual o Banese é patrocinador. Quando eu disse isso, falaram que não procedia. E agora? Eu continuo sendo desatualizado! Estou fora do Banco há algum tempo, mas não sou burro! Eu sei ler e agora quero que o presidente do Banese conteste!”, desafiou o deputado.

Zezinho Guimarães disse ainda que o Banese perdeu patrimônio em função de um passivo atuarial que “engoliu tudo”. “Agora ele (presidente do Banese) fica querendo diminuir as pessoas. Não querem ouvir o contraditório! Se acha o paladino do sistema financeiro, o dono da verdade. Conteste agora!”.

Deputado Estadual Georgeo Passos

Em aparte, o deputado Georgeo Passos (Cidadania) lembrou que durante a vinda do presidente do Banese na Alese, recentemente, o balanço do Banco já apontava para essa perda. “O presidente ficou irritado com os questionamentos do deputado Zezinho e agora o Jornal Valor Econômico anuncia essa péssima noticia para o Banese. Nós gostaríamos que a realidade fosse outra, mas há um direcionamento para quase todos os negócios com pessoas físicas, deixando de lado as pessoas jurídicas. Essa fragilidade pode, inclusive, atrapalhar a venda de ações do Banco como o governo previa. E talvez deixe para um momento posterior. Os deputados devem continuar atentos”.

O deputado Capitão Samuel (PSC) parabenizou Zezinho Guimarães e o reconheceu como um “profundo conhecedor de ações relacionadas ao desenvolvimento do Estado”. O parlamentar disse que as pessoas não gostam de ouvir a verdade, mas apenas o que agrada. “Zezinho é muito contestado porque as pessoas estão acostumadas com ‘assessores lagartixas’ que só balançam a cabeça! O Banese teve um prejuízo de quase R$ 200 milhões quando foi para a Paraíba. O presidente disse aqui, recentemente, que agora vai para quatro Estados. Aí vai fechar de vez!”.

Sergás

Zezinho Guimarães também lembrou que foi muito criticado por ter feito cobranças no passado relacionadas à Sergas. “Hoje vejo o líder do governo, deputado Zezinho Sobrla (PODE), com muita propriedade, falar da necessidade de se fazer uma auditoria no contrato que é igual ao feito em Santa Catarina (SC) e que já foi concluída com sucesso. Isso já podia ser feito há uns três anos, mas o governador da época ficava ouvindo ‘puxa-sacos’ que só falavam o que ele queria ouvir. Hoje vejo Zezinho Sobral no caminho certo. Com um contrato arcaico que não rende nada! O lucro da Sergás foi de R$ 3 milhões! Eu li no balanço e esse dinheiro foi para reserva técnica. Para o governo só sobraram os impostos”.

Foto: Jadílson Simões

Comente: