Washington Coração Valente escolhe Sergipe para chamar de lar

O ex-jogador de futebol Washington Stecanela Cerqueira, conhecido com Washington Coração Valente, recebeu na tarde desta quarta-feira, 16 no plenário da Assembleia Legislativa de Sergipe, o Título de Cidadania Sergipana. Natural de Brasília, no Distrito Federal, ele marcou 411 gols em uma carreira de 17 anos. A propositura é de autoria do deputado Dilson de Agripino (PPS). Num discurso emocionado em que não conseguiu conter as lágrimas, o homenageado disse que já passou por vários lugares no Brasil e no exterior, mas foi em Sergipe que decidiu chamar de lar.

Discurso emocionado com direito a lágrimas de emoção

“Eu me sinto lisongeado e emocionado em poder receber essa honraria e ser homenageado com o Título de Cidadão Sergipano, não só por toda a minha história no futebol, nos clubes brasileiros e fora do país, mas porque eu tenho uma história com Sergipe há quase 30 anos, desde quando meu pai veio visitar Aracaju e a partir daí em comecei a vir”, conta.

O homenageado disse que a sintonia com os sergipanos foi aumentando. “Fui me apaixonando cada vez mais por Aracaju e pelo estado; fui muito bem recebido como é de costume do povo que me acolheu de braços abertos e hoje em moro em Aracaju, então esse namoro é de muitos anos”, reitera.

Coração Valente enfatizou ser um dos maiores títulos já conquistados e que tem certeza que levará pelo Brasil e pelo mundo afora.

Dilson de Agripino mostra camisa do Botafogo, presente do ex-jogador e pede para autografar

“Vou dizer com muito orgulho que sou cidadão sergipano. Quero agradecer ao deputado e meu amigo Dilson de Agripíno, que foi o proponente dessa homenagem. Hoje estou com o cargo de secretário nacional de esporte, a responsabilidade é grande e é do país inteiro, mas é claro que a gente sempre tem um olhar especial para Sergipe, principalmente na área do esporte, que pode integrar a questão da saúde, da segurança e da educação. Sabemos a necessidade de Sergipe e com certeza vamos trabalhar e fazer ações para o estado”, garante.

Justa homenagem                                           

O autor da propositura, deputado Dilson de Agripino disse que a homenagem é muito justa. “Washington além de ser um vencedor no futebol, como profissional e como ser humano. Venceu seus problemas de saúde com muita fé e dá exemplo para todos nós e nessa mesma fé e mesma forma, ele transmite pra gente, na humildade, na simplicidade, companheirismo, pessoa dedicada e solidária, então é uma homenagem justíssima”, entende.

O deputado relatou ter conhecido o homenageado durante as visitas que o ex-jogador faz aos municípios sergipanos.

Tonho de Dorinha foi o responsável por apresentar Coração valente à Dilson

“Ele vai para os povoados jogar bola e lá em Tobias Barreto ele é muito amigo do pessoal, do ex-prefeito de Poço Verde, Tonho de Dorinha; eu estava prefeito de Tobias e nos conhecemos e ele me presenteou com a camisa do time que eu torço, que é o Botafogo. Ao lado de Washington nos sentimos todos iguais. Agradeço a Deus, aos deputados, à imprensa e aos sergipanos que estão prestigiando esse momento, pois o homenageado é humilde, simples, mas de grande valor no meio de nós”, completa enfatizando que passou por vários lugares, mas foi o  estado de Sergipe que decidiu chamar de lar.

Carreira

Washington Stecanela jogou como centroavante, tendo escrito sua história no futebol nacional como o 7º maior goleador do Campeonato Brasileiro de Futebol. Em 2004, bateu recorde marcando 34 gols no torneio, pelo Atlético Paranaense.

Passou ainda pelos times: Caxias, Atlético Paranaense, Fluminense, São Paulo, além de ter defendido o Tokyo Verdy e Urawa Red Diamonds (do Japão), marcando 64 gols em 85 jogos e conquistando cinco títulos; também passou pela Seleção Brasileira, atuando em nove partidas e marcando dois gols.

Pais do homenageado, esposa e filhos

Aos 21 anos, quando atuava no Caxias em 1996, foi diagnosticado como portador de diabetes e aos 27 anos, quando defendia o Fernerbahce (na Turquia), descobriu que estava com uma das artérias praticamente obstruída, correndo um risco de sofrer um infarto. Foi submetido a um cateterismo e uma angioplastia.

Apaixonado por futebol, retornou ao Brasil e passou a treinar no Atlético Paranaense. Em 2004, voltou a jogar marcando 34 gols no Campeonato Brasileiro, entrando para o Guinness Book e passando a comemorar os gols batendo no peito.

Por conta da superação após as cirurgias cardíacas, passou a ser chamado de Coração Valente, tendo se aposentado pelo Fluminense em 13 de janeiro de 2011 aos 35 anos.

Galerias e plenário lotados

Exerce atualmente a função de secretário nacional do Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social, contribuindo para o desenvolvimento de programas sociais e como ele fez questão de dizer: “com a responsabilidade e a missão de transformar crianças em cidadãos através do esporte”.

Sergipe

Em 1987, os pais vieram residir em Sergipe e após ter se aposentado, Washington Coração Valente, passou a visitar mais o estado para visitar familiares, tendo conhecido alguns projetos ligados ao esporte e assumindo o time do Itabaiana como treinador.

Em uma dessas viagens, o ex-jogador fez amizade com o deputado Dilson de Agripino e desde 2017, fixou residência em Aracaju.

Fã exibe camisa autografada

O ex-jogador também já foi agraciado com o Título de Cidadão Aracajuano, em solenidade na Câmara Municipal de Aracaju; propositura do vereador Vinicius Porto.

A Sessão Especial foi presidida pelo deputado Luciano Pimentel (PSB) e prestigiada pelo deputado Adailton Martins (PSD), a superintendente de esportes de Sergipe, Mariana Dantas, representantes do 28º Batalhão de Caçadores, ex-jogadores de futebol, desportistas, políticos de Tobias Barreto, Poço Verde e outros municípios, além de familiares e amigos de Washington Coração Valente.

Composição da Mesa

“Essa resolução foi acolhida por todos os deputados dessa Casa e o homenageado demonstra aqui hoje, pela sua simplicidade, forma e honradez, o quanto estamos recompensados em lhe conceder esse Título de Cidadão Sergipano. Fico muito feliz e muito honrado por estar presidindo a sessão nesse dia para entregar o título a um homem tão simples e correto, que emocionou a todos nós”, destaca o deputado Luciano Pimentel.

Fotos: Jadilson Simões

Comente: