“Trabalhador não pode ser penalizado com aumento da passagem”, defende Fábio

O vereador Fábio Meireles (PPS) ponderou a necessidade de buscar alternativas ao reajuste da tarifa do transporte coletivo da Grande Aracaju. Por compreender o momento de dificuldades financeiras para a população, o parlamentar acredita que o Município deve agir de forma equilibrada. “A situação econômica do país ainda é delicada, por outro lado, é preciso garantir que o sistema de transporte funcione de maneira adequada para não comprometer o serviço”, destacou.

As empresas do setor querem aumentar o valor da passagem de R$3,50 para R$4. “Isso significa quase 30% de reajuste, bem acima da inflação do período, mas antes de bater o martelo é importante que a SMTT faça uma análise criteriosa na planilha de custos para adequar a necessidade do setor, sem penalizar o trabalhador que já vive um contexto de achatamento do poder de consumo”, defendeu Fábio Meireles, lembrando ser preciso fazer novos investimentos para melhora da frota, e também em tecnologia e segurança, “para continuar a reduzir o número de assaltos a ônibus”.

O vereador analisou que uma alternativa para ajudar o sistema a minorar o déficit de 14% nos custos seria a isenção das concessionárias do transporte público do pagamento do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS). “Seria uma forma de evitar que a conta fosse paga apenas pelo consumidor”, apontou Meireles, alertando para a necessidade de que a Prefeitura estude “medidas de compensação para a renúncia fiscal, uma vez que, ela não pode afetar as metas fiscais trazidas pela LDO que nós já aprovamos”.

Por Assessoria de Imprensa do parlamentar 

Comente: