Saiba quem são os prefeitos mais ricos e os mais pobres de Sergipe Política em 17/07/2012 10:13h por Bareta | Comente

São poucos os prefeitos de municípios sergipanos com origem humilde. A maior parte deles descende de famílias políticas tradicionais, são proprietários de terras, empresas e de um belo patrimônio pessoal. Mas na declaração de bens que os candidatos são obrigados a entregar ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), não é bem isso que se vê. Em 2008, oito prefeitos afirmaram não possuir patrimônio algum.
Causa estranheza também a pobreza material de alguns deles, nomes conhecidos da sociedade sergipana, que aparecem entre os mais pobres.
Entre os que declararam não possuir bens materiais – veja tabela – estão Ronaldo Calixto (Ilha das Flores) e Diva Melo (Pacatuba). Ambos já tinham ocupado a prefeitura, e mesmo com seus bons salários de prefeitos, não conseguiram fazer nem um pequeno ‘pé-de-meia’. Nesse grupo também estão três ex-primeiras-damas, que agora dirigem as cidades já administradas por seus esposos: Gilmara Chagas (Carira) Maria Augusta (Divina Pastora) e Maria Crizabete (Gracho Cardoso).
A lista dos 20 prefeitos mais ‘pobres’ inclui ainda outros cinco que já ocuparam o cargo de prefeito. Valdinho (Pinhão) foi reeleito e declarou possuir apenas uma casa no valor de R$ 20 mil. Tonho de Dorinha (Poço Verde), também reeleito, declarou possuir apenas um carro popular, no valor de R$ 26 mil. Aragão (Monte Alegre) declarou uma casa, no valor de R$ 30 mil; Frei Enoque (Poço Redondo) listou patrimônio de R$ 43 mil e Ivaldo Costa (Santo Amaro), R$ 50 mil.
Chama atenção ainda o prefeito de São Cristóvão, Alex Rocha, que disse possuir R$ 53 mil em bens, e declarou ser dono de uma canoa. Outra que possui um patrimônio bastante modesto é a prefeita de Japaratuba, Lara Moura. Casada com o deputado estadual André Moura – filho do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Reinaldo Moura – Lara afirmou possuir apenas uma casa, em Japaratuba, no valor de R$ 35 mil.
Vale também citar o prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro, o ‘Valmir da Madereira’. Empresário de sucesso, que carrega seus negócios até no apelido, registrou bens que não ultrapassam os R$ 36 mil. Além de um Fiat 86 (quem será que usa o carro?), no valor de R$ 13 mil, Valmir é dono de 50% de uma casa, de valor idêntico ao Fiat. Das empresas que fundou e fez prosperar, o prefeito é hoje sócio minoritário. Possui R$ 9 mil do capital que forma a Madereira São José, e apenas R$ 0,01 (isso mesmo, apenas um centavo) do Supermercado Macyelle.
O prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo, é nascido em família tradicional da região e já havia exercido o cargo por duas vezes. De acordo com o que consta nos arquivos do TRE, em 2008, Luciano oficializou que possuía apenas um terreno, no valor de R$ 160 mil. Já em Ribeirópolis, a prefeita Uíta, empresária do ramo de supermercados, tinha uma caminhonete, um consórcio e menos de R$ 2 mil na conta bancária. Como estranhar não ofende, é também engraçado como os bens declarados por muitos dos então candidatos possuem valores redondos. Aplicações financeiras, como cadernetas de poupança e bens como carros, estão sujeitos a constantes variações, mas nas listas dos atuais prefeitos, aparecem com precisão incomum. Fica também a indagação aos eleitores: como pessoas que já ocuparam cargos públicos, ou pertencem a famílias tidas na sociedade como abastadas, conseguem manter um patrimônio tão ínfimo?
Fica a impressão, no mínimo, de que são péssimos gestores do seu patrimônio pessoal. É bom também que os eleitores tomem nota dos bens desses políticos. 2010 é ano eleitoral, e em 2012 muitos podem estar novamente na disputa. Como estará o patrimônio deles, até lá?

Os prefeitos mais ricos de Sergipe

1- Manoel de Souza (Maim) – Campo do Brito – R$ 4.249.942,72
2- Telmo Guimarães Santos – Japoatã – R$ 2.100.000,
3- Manoel Messias Sukita Santos (Sukita) – Capela – R$ 1.748.706,33
4- Laelson Menezes da Silva – Riachão do Dantas – R$ 1.596.016,00
5- Ana Helena Andrade Costa (Dona Ana) – Arauá – R$ 1.350.000,00
6- Ivan Santos Leite – Estância – R$ 1.192.179,89
7- Carlos Augusto Ferreira (Carlinhos) – Brejo Grande – R$1.168.000,00
8- José Antônio Silva Alves – Pedrinhas – R$ 1.175.000,00
9- Gilson dos Anjos Silva – Barra dos Coqueiros – R$ 987.211,50
10- José Nilton de Souza (Dr. Nilton) – Pirambu – R$ 909.761.05
11- Maria Ione Macedo Sobral – Laranjeiras – R$ 782.647,00
12- Marcos José Barreto (Marcos da Acauã) – Aquidabã – R$ 750.000,00
13- Ailton Nascimento – São Francisco – R$ 663.000,00
14- João Eduardo Viegas Mendonça Araújo (João Eduardo) – Indiaroba – R$ 600.000,00
15- Laerte Gomes de Andrade – N. Sra. Lourdes – R$ 546.705,56
16- Cezar Fonseca Mandarino – Itaporanga D’ajuda – R$ 488.783,53
17- Eduardo Prado de Oliveira Junior (Dudu) – Sta. Rosa de Lima – R$ 460.000,00
18- Rubens Feitosa Melo (Dr. Rubens) – Itabi – R$ 382.700,00
19- Ricardo Alves de Menezes Souza – Macambira – R$ 340.00,00
20- Reginaldo Gomes de Andrade (Rege Andrade) – Canhoba- R$ 320.000,0020
21- Antônio Barreto Muniz (Tonho Muniz) – N. Sra. Aparecida – R$ 55. 200,00
O ranking dos prefeitos mais pobres
1- Agrepino Andelino Santos (Agripino) – Areia Branca – não possui bens a declarar
2- Gilmara Araújo Santos Chagas – Carira – não possui bens a declarar
3- Raimundo da Silva Leal (Padre Raimundo) – Cristinápolis – não possui bens a declarar
4- Maria Augusta Lima Santos (Gusta) – Divina Pastora – não possui bens a declarar
5- Maria Crizabete dos Santos (Criza de Moisés) – Gracho Cardoso – não possui bens a declarar
6- José Ronaldo Gomes Calixto – Ilha das Flores – não possui bens a declarar
7- Sandra Maria da Silva Conserva – Muribeca – não possui bens a declarar
8- Diva de Santana Melo – Pacatuba – Não possui bens a declarar
9- Cleverton Santos (Clevinho de Albino) – Pedra Mole – R$ 3.156,00
10- Erivaldo Vieira do Nascimento (Valdinho) – Pinhão – R$ 20.000,00
11-Antônio da Fonseca Dórea (Tonho de Dorinha) – Poço Verde – R$ 26.000,00
12- José Vieira de Aragão (Aragão) – Monte Alegre – R$ 30.000,00
13- José Carlos dos Santos – (Painho) – Feira Nova – R$ 35.000,00
14- Lara Moura – Japaratuba – R$ 35.000,00
15- José Valmir Monteiro (Valmir da Madereira) – Lagarto – R$ 36.432,02
16- Enoque Salvador de Melo (Frei Enoque) – Poço Redondo – R$ 43.000,00
17- João Francisco Albuquerque de Oliveira (Chico do Povo) – Gararu – R$ 50.000,00
18- José Ivaldo Costa – Santo Amaro das Brotas – R$ 50.000
19- Alexander de Andrade Rocha (Alex Rocha) – São Cristóvão – R$ 53.400,00
20- Antônio Barreto Muniz (Tonho Muniz) – N. Sra. Aparecida – R$ 55.200,00
*Fonte JC
Compartilhar/Favoritos