Oposição cobra proporcionalidade

A oposição na Câmara Municipal de Aracaju (CMA), cobra  que haja o mínimo de proporcionalidade na formação da comissão que irá apurar irregularidades na coleta de lixo da capital.
Segundo a vereadora, Emília Corrêa (Patriota), a preocupação a partir de agora, é que muitos vereadores se declararam contrários a Comissão de Parlamentar de Inquérito (CPI) do Lixo na Casa Legislativa, o que coloca em risco a apuração do processo de  investigação.
“A oposição deve ocupar mínimo de duas das cinco vagas. Se for de maneira diferente a comissão não avança”, ressaltou.
Ascom/EC
Foto: César de Oliveira

Comente: