Muitas reclamações do transporte público de Aracaju chegam ao vereador Isac

Não é somente o valor da tarifa do transporte público que incomoda a população aracajuana. As reclamações são as mesmas, de pessoas que moram em diversos bairros, em relação a qualidade do transporte público. O não cumprimento dos horários dos ônibus, as más condições e a superlotação dos mesmos são reclamações diárias, nos pontos espalhados pela cidade e também nos terminais de integração, que por sinal são igualmente criticados por todos os passageiros. No Jornal da Cidade, deste fim de semana, foi publicada uma matéria, escrita pela jornalista Laís de Melo, exatamente deste assunto, com o título ‘População reclama dos terminais de ônibus’.

O vereador Isac Silveira (PCdoB) que vem abordando desde o início do seu mandato assuntos relacionados à mobilidade urbana, tanto durante ás sessões na Câmara Municipal de Aracaju (CMA), e também fora, em reuniões com a população e em suas redes sociais, têm recebido diversas críticas em relação aos ônibus e terminais da capital. A dona de casa Selma Carneiro expressa o sentimento da maioria dos aracajuanos em relação ao assunto. “Os serviços ofertados pelas empresas são de baixa qualidade. Os ônibus são sujos, fedidos, com baratas dentro. Também tem o desrespeito de alguns motoristas e cobradores que passam pelos pontos e não param, principalmente quando têm idosos, e a demora para passar o ônibus é muito grande, isso quando não quebra no percurso”, desabafa.

Na zona norte da capital, estudantes do Bairro Industrial, que dependem do transporte público para estudar, citam algumas problemáticas. “Os ônibus rodam com equipamentos e bancos quebrados. Quando chove molha todo mundo. Várias vezes já cheguei molhada na escola”, conta a estudante Anna Myrelle. Outro estudante, Caio Vinícius conta a situação de alguns terminais. “A gente que roda a cidade conhece tudo. Tem terminal aqui que é uma fedentina os banheiros. Você apertado para fazer sua necessidade e não pode. O mínimo que os terminais deveriam oferecer é um ambiente melhor. Tudo bem que algumas pessoas destroem o que está bom, mas não vemos limpeza nesses banheiros, não tem um vigia olhando nada, e na minha opinião deveria ter”.

Para o vereador uma atitude em relação aos terminais e aos ônibus deve ter tomada. “Os problemas estão aí, só não enxerga quem não quer. São pessoas reclamando diariamente, os meios de comunicação divulgando o descaso em todos os momentos e nada é feito. O que mais precisa ser dito para que se tome uma atitude mais enérgica por parte da SMTT quanto as más condições do transporte público em geral?”, indaga Isac.

Atualmente a tarifa do transporte público na capital custa R$ 3,50, mas recentemente o Setransp enviou uma planilha á SMTT para análise, que prevê um aumento, para cobrir os custos alegado pelas empresas, de R$0,90, e a passagem passaria a custar R$ 4,40. O passageiro Idailto dos Santos, assim como muitos outros usuários do transporte público, não concorda com o aumento. “O sistema integrado é bom pra todos da grande Aracaju, agora o serviço ofertado para os passageiros nos ônibus ,e nos terminais, deixa muito, mais muito a desejar. Espero que a câmara não deixe passar esse aumento da tarifa. Esse valor que aí está tem que ser congelado por 20 anos, assim como foi feito com os gastos da educação, saúde e outras coisas que precisamos”, desabafa Idailto.

Por Bruna Cury, Assessoria de Imprensa do parlamentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *