“Muitas pedras estão chegando porque certamente tenho incomodado”, afirma Emília

A defensora pública e vereadora, Emília Corrêa (Patriota) afirma que alguns ataques começaram a acontecer devido ao seu posicionamento firme e que o desejo dos aracajuanos por mudança tem incomodado os caciques da política. 
Para a oposicionista, é uma honra e alegria ter o nome citado para Executivo Municipal, sobretudo, porque quem realmente tem a competência e poder de escolha são os cidadãos aracajuanos.
“O povo tem a força e o poder e são eles que estão declarando espontaneamente. Isso me deixada honrada, mas não me declarei candidata à prefeitura de Aracaju, até porque acho muito cedo para fazer uma declaração nesse sentido”, frisou.
De acordo com Emília, o momento é de muito trabalho mas entende que as críticas estão chegando na forma do que chamou de “pedras” e tem certeza que vêm incomodado os caciques que não tem a preocupação e o respeito pela vontade popular e que decidem tudo entre quatro paredes.
“Acredito que devemos trabalhar mais e o eleitorado, as pessoas, devem estar atentas, fiscalizar e analisar para ter certeza da caminhada que verdadeiramente garantam a transformação para o Estado e o Município. O nome Emília Corrêa em minha opinião significa mais trabalho e responsabilidade com cada pessoa que confia e tem aprovado o nosso trabalho”, destacou.
E por fim, reforça que o caminho deve ser ao contrário, ou seja, de fora para dentro. Os figurões da política há décadas escolhem um nome a partir de uma reunião, após acordos, e duelos de interesses e acabam impondo um nome que muitas vezes não é a vontade do povo.
“É quem está lá fora, o povo, que deve decidir quem será o candidato ou a candidata. Estou muito feliz em estar ligada a esse grupo a ‘Liga da Renovação’. São nomes fortes e preparados como a delegada Danielle Garcia e o empresário Milton Andrade que vem demonstrando compromisso com a mudança afim de proporcionar uma vida melhor para as pessoas”, finalizou.

Comente: