“Mais do que uma prática irresponsável, trote para o SAMU é crime”, diz Emília

A defensora pública e vereadora Emília Corrêa (Patriota), demonstra preocupação com o grande número de trote para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), em Sergipe.
Segundo a parlamentar, os falsos chamados colocam em risco quem realmente precisa de atendimento.  Ela ainda chama a atenção para a importância de campanha educativas com abordagens interativas, linguagem didática e divertida, palestras,  peças teatrais e a distribuição de material informativo.
 “O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192 Sergipe), deve ser levado a sério. Ações de conscientização são de suma importância”, ressaltou.
Segundo a oposicionista, mais do que uma prática irresponsável, trote para o SAMU é crime. Além disso, gera prejuízo financeiro e desgaste dos servidores que se deslocam para chamadas falsas.
“Os trotes ocupam o serviço desnecessariamente, afetam o emocional das equipes além dos prejuízos para o erário. Quando o SAMU desloca uma ambulância a um local onde não existe ocorrência, um chamado real fica desassistido. Não podemos esquecer, nunca, de que estamos lidando com vidas e que ninguém está livre de uma hora ou outra, necessitar do socorro do Samu”, alertou.
Ascom
Foto: Gilton Rosas

Comente: