Luciano Bispo recebe o diretor do É Sergipe, Manoel Costa

O presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), deputado Luciano Bispo, recebeu em seu gabinete, na manhã desta quinta-feira (12), o diretor conselheiro da Associação É de Sergipe, Manoel Costa. Na ocasião, o diretor apresentou ao presidente da Casa as ações realizadas pela instituição. A reunião contou com a participação do coordenador do Plano de Desenvolvimento Sustentável da Alese, Marcelo Barberino. 

O diretor conselheiro da Associação É de Sergipe, Manoel Costa, encontra o Plano de Desenvolvimento de Sergipe viabilidade na geração da economia.

Segundo explicou Manoel Costa, o É Sergipe é um movimento de adesão espontânea de empresários e que abrange todos os tipos de segmentos. “É Sergipe é um movimento que hoje compõe mais de 70 segmentos de negócios, desde a indústria até mesmo ao catador de latinha, do segmento de varejo ao turismo. O objetivo da associação é o de fomentar a economia em todas as áreas. Nenhum segmento vive sozinho. A indústria da construção civil, por exemplo, não desenvolve sem outros segmentos”, declarou. 

Manoel Costa enfatizou ainda que voltará à Casa, em setembro, para expor ações desenvolvidas pela associação e que se comunicam com as primícias destacadas pelo Plano de Desenvolvimento de Sergipe –  projeto idealizado e entregue a sociedade sergipana pela Alese.

“O presidente nos convidou para fazer uma apresentação no plenário, para a sociedade e para os deputados. Será a primeira associação, representantes de empresários, que apresentará um plano concreto  de emprego e sustentabilidade para o estado de Sergipe”, destacou.

Marcelo Barberino destaca interface entre empresários com o Plano de Desenvolvimento de Sergipe

Marcelo Barberino explicou que o deputado Luciano Bispo, ao apresentar o plano no Fórum Empresarial de Sergipe, um dos participantes da ocasião foi a associação É Sergipe.

“Lá provocamos os empresários para que trouxessem ideias e propostas para viabilidade de aplicação no que é proposto pelo Plano de Desenvolvimento. O projeto foi pensado para criar algumas primícias, como a de governança, da transformação digital e da exploração das cadeias produtivas. O plano está provocando dentro do empresariado, dos poderes públicos e privados e das organizações, esse olhar para dentro, para que possamos ser um grande fomentador de um grande pacto para Sergipe”, pontuou Barberino.

Foto: Joel Luiz

Comente: