Luciano Bispo homenageia presidente e vice-presidente do Hospital de Câncer de Barretos

O presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), deputado Luciano Bispo (PMDB), fez durante Sessão Especial na tarde desta segunda-feira, 19, a entrega de títulos de cidadania sergipana à doutora Scylla Duarte Prata e ao filho, Henrique Duarte Prata.

Luciano Pimentel faz a leitura do texto de Luciano Bispo

Luciano Pimentel faz a leitura do texto de Luciano Bispo

Por motivo de uma viagem inesperada, o deputado Luciano Bispo foi representado na Sessão Especial pelo deputado Luciano Pimentel (PSB), que fez a leitura do pronunciamento do presidente da Alese. “Honra-me sobremodo ser o autor dos Títulos de Cidadania a dois benfeitores, que na busca da saúde para aqueles que mais sofrem nesse país com o câncer. Os homenageados se destacam pelas ações que empreendem em prol dos mais pobres, procurando diminuir a dor e o sofrimento daqueles que lhe batem às portas e os recebem com sinceridade e espírito superior, espalhados nos seus gestos para com os próximos e nos ensinamentos”, ressalta.

Luciano Bispo prossegue no texto:

“A doutora Scylla Duarte Prata é médica ginecologista e desenvolveu junto com seu esposo Paulo Prata, a medicina no interior do Estado de São Paulo, responsáveis pela Fundação Pio XII, e hoje a presidente da unidade de saúde. O Sr. Henrique Duarte Prado nasceu em São Paulo e é um dos filhos do casal. Vocacionado para a agropecuária, dedicou-se à obra mais importante deixada pelo seu saudoso pai, o Hospital de Câncer de Barretos do qual é vice-presidente e com seu esforço e dedicação, buscou e busca com parcerias e colaboradores, seja da iniciativa privada, Governo, artistas e a população em geral, a expansão de seus serviços aos pacientes de várias partes do país, em sua maioria atendidos pelo SUS. Sem esquecer a origem dos seus antepassados, nos brinda agora com a instalação de uma unidade do hospital do câncer na cidade de Lagarto, terra do seu avô, o médico e romancista, Ranulpho Hora Prata, voltada para o atendimento humanitário. Agradeço a oportunidade de expressar a minha admiração por essas ilustres pessoas que devem figurar na história do nosso Estado. Que essa obra nunca pereça para que milhões de vidas sejam salvas, para que sejamos reconhecidos pelo criador”.

Hospital do Câncer

O filho de Henrique Prata recebe a homenagem das mãos do senador Eduardo Amorim

O filho de Henrique Prata recebe a homenagem das mãos do senador Eduardo Amorim

No discurso, Henrique Prata destacou que seu pai Paulo Prata, idealizador do Hospital de Câncer de Barretos, conseguiu criar uma maneira aonde criou a medicina mais humanizada do país. “É a medicina de melhor performance no câncer do Brasil e da América Latina, que invejam os grandes centros do mundo, porque toda a medicina que existe como a nossa de alta tecnologia, é com viés financeiro. O hospital de Barretos é o único que faz medicina de ponta sem viés financeiro. Ela nasceu dos princípios de valores de uma família que nasceu no Estado de Sergipe há mais de 100 anos e persiste nesses valores encantando o Brasil e o mundo, sem meia boca e sem meia verdades para tratar os pobres; uma medicina de prevenção, de assistência, estudo e pesquisa. Buscamos honestamente essa força no caminho da fé, sabendo que Deus providencia quando a prova é 100% honesta. Nós temos a medicina personalizada e equipamentos que nenhum hospital privado tem. O que estou trazendo para cá hoje é uma semente que estamos plantando e eu estou muito feliz com a homenagem recebida do presidente desta Casa”, enfatiza.

“O sentimento nosso hoje é de gratidão, em saber que dessa terra nasceu uma família com uma profunda aliança com Deus, de fazer justiça social e usaram seus valores, seus dons, seu dinheiro para ajudar ao próximo, sem se envaidecer. Não sou muito de receber homenagens, mas essa me envaidece. Estou muito orgulhoso”, complementa.

Homenageados

Henrique Prata destaca importância do Hospital de Câncer de Barretos

Henrique Prata destaca importância do Hospital de Câncer de Barretos

Médica ginecologista, ela se formou pela Faculdade de Medicina de São Paulo, juntamente com o esposo, Paulo Prata, em 1949 e desenvolveu junto com seu esposo, a Medicina no interior do Estado de São Paulo, inaugurando o Hospital de Câncer de Barretos. O casal teve cinco filhos: Cristina, Paulo, Beatriz, Henrique e Clarice, que lhes deram oito netos: Daniela, Cristina, Álvaro Francisco, Bruno, Scylla, Estela, Edmundo, Paula, Henrique, Adriana, Antenor, Paulo e Rodrigo, além dos bisnetos: Maria Clarice, Kora, Luca Francisco, Rodrigo, José, João Paulo, Catarina, Tomas e Olivia.

Scylla Duarte Prata é atualmente a presidente do Hospital de Câncer de Barretos, criado pelo esposo Paulo Prata.

Henrique Duarte Prata nasceu em São Paulo. É piloto e agropecuarista. Divorciado, é pai de Henrique Morais Prata, Adriana Morais Prata Bellodi e Antenor Morais Prata.

Foi presidente da União Democrática Ruralista (UDR), é agropecuarista e vice-presidente da Fundação Pio XII. Assumiu o trabalho no Hospital de Câncer de Barretos em 1988. Dedica 90% do seu tempo como gestor do hospital, seguindo a filosofia de seu pai. Mantém 100% do atendimento aos pacientes via Sistema único de Saúde (SUS).

A Mesa foi composta pelo vice-presidente da Alese, Garibalde Mendonça (PMDB), o governador Jackson Barreto (PMDB), o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), o senador Eduardo Amorim (PSC), o prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC), o vereador por Aracaju, Thiaguinho Batalha (PMB), o promotor Deijaniro Jonas, o deputado Georgeo Passos (PTC) e o diretor-executivo do Instituto Avon, Lírio Cipriani.

No plenário, familiares, amigos, representantes da Sociedade Médica de Sergipe (Somese) e os deputados estaduais Silvia Fontes (PDT), Zezinho Guimarães (PMDB), Capitão Samuel (PSL), Luciano Pimentel (PSB) e Pastor Antônio dos Santos (PSC).

Por Agência de Notícias Alese

Fotos: César de Oliveira

Comente: