Luciano Bispo apresenta Moção de Aplausos para a Secretaria de Estado da Justiça

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Luciano Bispo (MDB), apresentou uma Moção de Aplausos para o secretário de Estado de Justiça, Cristiano Barreto Guimarães, em reconhecimento pelos relevantes serviços prestados ao sistema prisional deste Estado de Sergipe, que há mais de dois anos não tem registros de fugas de detentos.

A proposta já foi lida no expediente da Casa e será apreciada pelos deputados estaduais na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), para depois ser apreciada no plenário, em data a ser agendada.

Ao justificar a medida, Luciano Bispo enfatizou que os sistema prisional de Sergipe é composto por nove unidades prisionais, sendo duas destinadas ao regime fechado e as demais aos presos provisórios.

Ele disse ainda que existem outras três unidades destinadas a presos provisórios que possuem sua administração terceirizada à empresa REVIVER, sendo elas, COMPAJAF (Complexo Penitenciário Antônio Jacinto Filho), Cadeia Pública de Estância e Cadeia Pública de Areia Branca.

O deputado ainda enfatizou que existem duas unidades destinadas ao regime fechado que são: PRESMABAS – Presídio Regional Juiz Manoel Barbosa de Souza (em Tobias Barreto) e o PRESLEN – Presídio Regional Senador Leite Neto (em Nossa Senhora da Glória).

“A estrutura conta com aproximadamente 6 mil presos, quando sua capacidade é para 2,2 mil, colocando o nosso sistema prisional entre os cinco Estados com maiores riscos reais de rebelião”, disse Luciano, acrescentando que “a Moção se deve pelas causas preventivas e de iniciativa do sistema em combater a fuga dos prisioneiros”.

Por fim, Luciano Bispo enfatizou que já são dois anos e três meses de trabalho do secretário Cristiano Barreto “que vem trazendo resultados significantes, demonstrando o extraordinário empenho de sua equipe para manter a segurança social e realizar seu trabalho de forma impar e tendo reflexos positivos”.

Foto: Jadilson Simões

Por Habacuque Villacorte – Rede Alese

Comente: