Impedida de questionar, Kitty Lima critica ‘monólogo’ de Belivaldo na Alese

O veto para que deputados estaduais pudessem fazer perguntas e questionamentos ao governador Belivaldo Chagas, que esteve na manhã desta quarta-feira, 20, na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) para apresentar o balanço da situação financeira do Governo do Estado, foi duramente criticado pela deputada estadual Kitty Lima (Rede).

A parlamentar, que ouviu atentamente as explicações dadas pelo chefe do Executivo Estadual para o caos nas contas do governo, foi impedida de fazer questionamentos sobre o panorama financeiro exposto na audiência pública.

“Viemos todos aqui hoje preparados com questionamentos nossos e da população, mas encerramos a sessão sem poder fazer uma pergunta sequer ao governador e muito menos questionar tudo o que foi apresentado por ele. A gente espera que esta Casa entenda que o que foi feito aqui hoje, além da quebra ao regimento, foi uma enorme falta de respeito com o povo que cobra respostas do governador”, lamentou Kitty.

A parlamentar tem dialogado com representantes de movimentos ligados à segurança pública a fim de intermediar o atendimento às pautas de reivindicações, a exemplo dos concursados da Polícia Militar (PM), Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e agentes penitenciários.

“A Casa estava cheia porque as pessoas vieram hoje para escutar do governador sobre as iniciativas que serão adotadas para a segurança pública, como a convocação dos aprovados dos últimos concursos. A gente vive um caos na Segurança Pública do Estado e a gestão parece não se importar em resolver esta situação, prova disso foi a audiência pública para tratar sobre esse assunto que realizamos na última segunda-feira e que não tivemos sequer a presença de um representante do governo. Estávamos na esperança de termos hoje essa contribuição, mas o que presenciamos na verdade foi um monólogo de Belivaldo Chagas”, pontuou Kitty.

Decepcionada com o posicionamento da Mesa Diretora da Alese por impedir um debate democrático dos parlamentares que representam o povo de Sergipe com o governador do Estado, Kitty reforçou a necessidade em se construir pontes, e não de levantar muros.

“Se a gente soubesse que era um monólogo não teríamos vindo. Precisamos é de um debate mais ampliado e por isso o mínimo que esperávamos era que Belivaldo Chagas desse uma resposta às categorias que estiveram presentes hoje na Casa e também a toda população sergipana, que assistiu o monólogo do governador. Isso é brincar com o povo de Sergipe e isso nós não podemos permitir”, finalizou a deputada.

Por Assessoria Parlamentar
Foto: Divulgação Ascom

Comente: