Georgeo Passos: Lula é ficha suja para a Justiça Eleitoral

O líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa, deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania), ocupou a tribuna da tarde dessa segunda-feira (11), para rebater o discurso feito anteriormente pelo também deputado Francisco Gualberto (PT) sobre o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF), que decidiu por proibir as prisões de pessoas condenadas em 2ª instância, beneficiando dentre outras pessoas, o ex-presidente Lula (PT).

Para Georgeo, Lula está em liberdade sim, mas não está apto para disputar eleições. Segundo ele, pelo placar no STF (6×5) não se trata de um tema pacífico. “Mesmo não concordando com alguns pontos, a gente respeita a fala do colega, mas em 2018, mesmo se não estivesse preso, Lula não poderia ser candidato porque ele é ficha suja para a legislação eleitoral. Existem contra ele várias sentenças por corrupção e ele não foi julgado apenas pelo ministro Sérgio Moro, enquanto juiz. Alguns recursos foram mantidos pelo próprio Tribunal Regional Federal”.

Georgeo reconheceu que se trata de um líder político de grande importância para a história do País e que isso não deve ser desconhecido, mas não se pode dizer que Lula não é um condenado e que pode ser candidato. Sobre a crítica feita por Gualberto a um conhecido advogado criminalista de Sergipe que criticou Lula e o STF, o deputado disse que “ele emitiu sua opinião sobre a mudança de postura do Supremo. O PT teve a oportunidade de construir algo para o País, mas poderia não ter se envolvido com corrupção e está provado que se envolveu e bem”.

O deputado disse que o PT tem em sua marca, hoje em dia, a corrupção, que muitas pessoas já deixaram a legenda e que não se trata de um cenário “tranquilo” como foi colocado por Gualberto. “O nosso senador Alessandro Vieira está defendendo em BSB a mudança na legislação no Congresso. 70% das pessoas reclusas nos presídios sergipanos não têm uma condenação com trânsito em julgado. Estão ali por uma (prisão) preventiva, por exemplo. Por falta de um advogado bom. Ficam a mercê da Justiça e cumprem boa parte da pena na prisão provisória. O recado que o STF passou é que quem tem condições fica solto e quem não tem fica preso”.

Rodrigo Valadares

Deputado estadual Rodrigo Valadares

Em aparte, o deputado estadual Rodrigo Valadares (PTB) aprovou o discurso de Georgeo Passos e disse que entende a posição de Gualberto em celebrar o momento positivo para o seu agrupamento político, mas também criticou a decisão do STF.

“O ex-presidente Lula disse que não iria para o regime semiaberto porque disse que ia ficar feio e que só queria sair como inocente. Ficou ainda mais feio porque não saiu como inocente e, para ele sair, teve que liberar vários corruptos de plantão. Lula Livre é Cunha Livre, Cabral Livre e muitos outros. Por sorte a América Latina assistiu a população e a forças armadas da Bolívia exigirem a renúncia do presidente e ditador Evo Morales. Estamos deixando para trás um passado negro com o socialismo e comunismo”, comentou Rodrigo.

Capitão Samuel

Deputado estadual Capitão Samuel

Já o deputado Capitão Samuel (PSL) disse que generalizaram no julgamento do STF, mas não foram muitos os condenados que ganharam liberdade. “Falaram que eram 200 mil soltos. Não foram nem cinco mil. Para a pessoa ficar presa basta a decisão do juiz. Não precisa nem ser condenada em 2ª instância. Basta o entendimento que aquela pessoa pode atrapalhar o andamento do processo. Acho que essa decisão irá agora para o Congresso e tem que ser tomada tecnicamente, sem ‘oba oba’”.

Fotos: Jadílson Simões

Comente: