Emília Corrêa: “No dia do trabalho, os brasileiros não têm muito o que comemorar”

Segundo dados recentes divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) somente no primeiro trimestre deste ano, a taxa de desemprego no país aumentaram para 12,7%, atingindo 13,4% milhões de pessoas.O assunto foi abordado pela vereadora Emília Corrêa (Patriota) na Tribuna da Câmara da Municipal de Aracaju (CMA), ao discursar sobre o Dia do Trabalho, celebrado amanhã, 1.05.

“Esses números alarmantes, na verdade, servem de reflexão. Talvez não tenhamos muito que comemorar nesse dia pelo crescente número de desemprego no país, falta de oportunidades para os brasileiros”, declarou a vereadora.

A líder da oposição na Casa também fez questão de frisar, durante seu discurso sobre o Dia do Trabalho, que mesmo com o alto índice de desemprego, ainda hoje muitas vagas são feitas de “negócios” no meio político. “Cargos Comissionados são importantes, mas para quem, de fato, exerce a função. Existem situações de pessoas que recebem sem nem trabalhar. Isso não pode. Enquanto isso, as filas de desempregados em nossa cidade, e Estado, só aumenta, inclusive composta por muita gente preparada, pós-graduada, mas que não tem oportunidade. Lamentável essa prática da velha política”, argumentou.

Na oportunidade, Emília Corrêa também destacou algumas doenças ocupacionais como depressão e problemas respiratórios que também tem aumentado, a depender da função que o trabalhador exerça. “Os operadores de telemarketing, por exemplo, trabalham diariamente sob pressão e isso pode acarretar estresse, Ler/Dort (Lesão por Esforço Repetitivo, devido a rotina de trabalho em frente ao computador, e até mesmo depressão”, explicou.

Comente: