Deputado vota contra e faz duras críticas ao Decreto de Calamidade Pública do Governo

“Reconheço a emergência em vários setores do nosso Estado mas reconheço que fomos enganados com as várias possibilidades que se alargaram de utilização da Legislação de Responsabilidade Fiscal”, disse o deputado Gilmar Carvalho ao votar contra o Decreto de Calamidade Pública do Governo do Estado de Sergipe.

Durante sessão remota da Assembleia Legislativa, Gilmar falou sobre a péssima repercussão que o referido decreto teve na imprensa nacional e disse que as cláusulas ali contidas assustam muito, principalmente quando se trata das questões relacionadas à propriedade privada.

O parlamentar ratificou sua opinião acerca, segundo ele, das mentiras que o Governo vem propagando para a população. Ele afirmou que os boletins emitidos, diariamente, pela Secretaria de Estado da Saúde são mentirosos. “Os boletins mentem quando divulgam a quantidade de vagas de UTI em diversos hospitais. Dizem que existem vagas, difícil é localizar as vagas”, afirmou. Gilmar explicou que ele mesmo já tentou contato direto com setores da SES e nunca encontrou uma vaga. O deputado afirmou, ainda: “Quem mente contra a vida é capaz de fazer qualquer coisa”.

Sobre a repercussão nacional acerca do calamitoso decreto, Gilmar falou que o Governo de Sergipe emitiu uma nota oficial falando em “fake news” sem apontar, em nenhum trecho, onde está a “fake news”. Além disso, o parlamentar “elogiou” a rapidez com que o Poder Judiciário concedeu liminar favorável ao Governo de Sergipe. “Dia 29 de março, às 23h, o Judiciário concedeu liminar favorável ao Governo. Em contrapartida, o Ministério Público sofre, pedindo que o Judiciário julgue duas ações movidas há bastante tempo com relação à superlotação do transporte público em Aracaju. Não dá pra entender”, confessou Gilmar Carvalho.

Comente: