Deputado Matos presta contas do seu mandato aos sergipanos

 

Prestar contas à sociedade é uma obrigação, por isso, o deputado estadual Matos (Rede) de forma periódica realiza um levantamento de todo o seu mandato parlamentar, desde a criação de projetos, votações a favor do povo e também o uso da verba pública. Por isso, nesta terça-feira, 7, o deputado Matos usou o grande expediente na Assembleia Legislativa de Sergipe – Alese – para realizar essa prestação de contas desse mais de um ano e meio como deputado estadual. “Isso faz parte da minha postura. Prestar contas do nosso trabalho, isso faz parte da minha postura. E tenho como o principal objetivo o maior bem comum. Para esse objetivo, nesse um ano e meio de meu mandato apresentei, 20 projetos de lei, dos quais 8 já são lei, além de mais de 50 indicações”, cita o deputado Matos.

Sobre os principais projetos de Lei em tramitação ele destaca os de número 204 e 205, que trata do Aviso da Validade da Carteira de Motorista e da Redução da Taxa de Renovação da Carteira de Motorista para Idosos. Bem como o projeto 91 / 2018 que trata do uso de táxis em substituição às locações em compras de carros pelo Poder Executivo. “Já sobre as leis aprovadas cito a Campanha Maio Amarelo (Lei 8265 / 2017) que trata da campanha contra a violência e acidentes no trânsito. Ainda a Lei 8357 / 2017 que dispõe sobre a instituição de diretrizes para o Turismo Religioso. Também tem a Lei 8408 / 2018, quedispõe sobre a gratuidade de água potável em lanchonetes, bares, restaurantes, hotéis e shopping centers e a lei 8409 / 2018, que dispõe sobre a obrigatoriedade de disponibilização, ao público em geral, de recipiente contendo álcool em gel, em estabelecimentos públicos e privados”, expõe o parlamentar.

Em abril de 2017, o deputado Matosmobilizou uma Audiência Pública sobre a Reforma da Previdência e o impacto junto aos trabalhadores da área de Enfermagem. Em julho do mesmo ano, realizou uma audiência pública sobre o Turismo religioso com representantes de diversos segmentos e do Governo. “Bem como também trouxemos representantes da maior agência de Turismo Religioso do País – Catedral – que resultou na gravação do ProgramaSanta Receita especial de Sergipe, da TV Aparecida, apresentado pela jornalista Claudete Troiano, que mostrou os pontos turísticos do nosso Estado”, ressalta Matos.

LUTAS

Deputado Matos lutou contra ofechamento da maternidade de Capela. “Esse ano, voltei a defender a Maternidade de Capela, dessa vez contra os interesses políticos que muitas vezes visam os benefíciospróprios não visavam benefícios à sociedade, bem como reivindiquei providências para a superlotação da Maternidade Santa Isabel”, ressalta Matos. Ele participou também de movimentos contra a privatização da Deso, contra o fechamento da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados – Fafen -,da luta em apoio ao S.O.S Emprego – movimento que cobrava do Governo do Estado e da Empresa Celse que 70% da mão de obra da termoelétrica na Barra dos Coqueiros fosse de sergipanos e cobrou licitações para aquisição de ônibus em Aracaju, diante das novas propostas de aumento das passagens. “Também fiz um amplo levantamento sobre a situação de todas as principais praias do Estado e também dosprincipais pontos turísticos de Aracaju, Laranjeiras e São Cristóvão. Procurando seus gestores para que possam melhorar as estruturas e receber melhoros turistas”, acrescenta Matos.

VOTOS A FAVOR DO POVO

O deputado Matos afirma sempre que não é nem oposição, nem situação, que seu mandato é independente e que só tem um lado – o lado do povo. Por isso, nunca votou contra a população sergipana. “Votei contra as indenizações plenas para o Ministério Público, contra a extinção do Fundo Previdenciário do Estado de Sergipe – Funprev e a fusão ao Fundo de Previdência do Estado de Sergipe – Finanprev, bem como contra o empréstimo solicitado pelo Governo do Estado para a Caixa no valor de mais de R$ 560 milhões”, enfatiza Matos. E mais, ele votou contra o projeto 248 / 2017, que tratou do congelamento dos salários dos servidores; e também contra o congelamento das políticas públicas por dois anos.

Matos, do início do mandato até o mês de julho desse ano, economizou mais de meio milhão de reais da verba de gabinete. “Entendo que devemos dar exemplo com o uso do dinheiro público e não sermos oportunistas; não para ser melhor do que ninguém, mas para ser coerente com o meu discurso – de que devemos cortar na carne. Ressalto que as discussões desta Casa devem ter como objetivo o bem comum e serem voltadas à população. E se defender o bem comum é agir diabolicamente, como recentemente fui citado, então eu me considero diabólico. Eu sempre peço a Deus que me guie, e que me vigia nos meus atos e nas minhas ações. Como está escrito na palavra ‘a quem mais for dado, mas será cobrado’. Então com certeza, entender politica como missão é um grande desafio para mim, mas também uma responsabilidade dada pelo nosso Deus e ele vai cobrar de mim as minhas ações dentro dessa Casa. Eu tenho certeza que se fizer a vontade dele independente do que acham a sociedade vou está cumprindo a minha missão”, afirma Matos.

Assessoria de Imprensa do Parlamentar

Foto: Andréa Oliveira

Comente: