CMA poderá entrar com ação judicial contra a funcionária da Empresa Torre

O presidente da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), Nitinho (PSD), disse que, caso seja consenso da maioria dos vereadores, o Poder Legislativo entrará com ação judicial contra a funcionária da Empresa Torre, para que prove que algum parlamentar da casa “se vendeu”, para que a CPI do Lixo não fosse adiante. “Ouvi comentários hoje pela manhã de alguns vereadores e ser for definido pela maioria, o coletivo entrará com uma representação contra essa senhora. Queremos que ela possa esclarecer as informações e dizer qual o vereador que negociou com a empresa Torre e com o ex-deputado e ex-presidente da Emsurb, Mendonça Prado, pois é bom que tudo fique esclarecido, para que a gente não tenha dúvida sobre isso”.

Nitinho enfatizou que, em relação à sua pessoa, está bastante tranquilo. “Quero deixar claro que sou o presidente desta Casa, sou um gestor, mas não tenho obrigação nenhuma de saber informações individuais dos vereadores. Eu tenho certeza que eu particularmente não cometi nenhum ato que venha manchar meu nome com relação a CPI do Lixo”.

Com relação a atuação da Câmara e do presidente em apoio à Administração Municipal, o parlamentar explicou que, muitas vezes, algumas pessoas da oposição, tentam criar a imagem de que o Poder Legislativo sempre está trabalhando em prol da administração. “Quero deixar claro que todo presidente de Câmaras Municipais é vinculado diretamente com a Administração. Digo vinculado pelo lado político que o presidente está. Eu, por exemplo, me elegi ao lado do agrupamento de Edvaldo Nogueira, então sou presidente do agrupamento do prefeito. Mas isso não quer dizer que o presidente não tenha independência na Casa Parlamentar”.

O presidente destacou que o Poder Legislativo tem que ser independente. “Enquanto presidente, procuramos equilibrar, ter uma harmonia entre os dois poderes e entre os vereadores da oposição e situação. Essa história de dizer que o prefeito manda e desmanda aqui na Câmara não existe, ele tem uma bancada que é a maioria nessa Casa, que foi conquistada e que apoia o prefeito. A oposição está no papel dela, que é criticar, debater e tentar desqualificar a gestão de Edvaldo Nogueira. E nós temos que ter tranquilidade para equilibrar os debates entre os pares que compõem esta Casa”.

Foto: César de Oliveira

Por equipe de Imprensa da CMA

Comente: