Bancada de Edvaldo rejeita pedido de ida de delegados Daniele Garcia e Gabriel Nogueira à CPI do Lixo

A Câmara Municipal de Aracaju (CMA) realizou mais uma reunião da CPI do Lixo na tarde desta quinta-feira , 5, no Plenário do Legislativo Municipal. E mais uma vez, foi uma reunião polêmica e com divergências entre a situação e oposição.
Os requerimentos para que os delegados Daniele Garcia e Gabriel Nogueira, ambos responsáveis pelo inquérito que originou a ‘Operação Babel’, vão até a CPI do Lixo depor, juntamente com alguns servidores da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) que faziam a medição do Lixo, todos de autoria do vereador Elber Batalha (PSB), entraram na pauta de votação de hoje. Os vereadores da base do prefeito Edvaldo Nogueira, rejeitaram os todos pedidos. “Fica difícil fazer uma CPI séria sem ouvir pessoas importantíssimas em todo o processo. Os delegados Daniele Garcia e Gabriel Nogueira precisam ser ouvidos porque vão esclarecer muitos fatos, como também os servidores da Emsurb e os funcionários da Torre, que já prestaram depoimentos à polícia sobre o caso, denunciando a forma fraudulenta como esse Lixo era pesado”, entende o vereador.
Elber Batalha, único membro da oposição que faz parte da Comissão do Lixo, lamenta que a interferência do prefeito Edvaldo Nogueira esteja prejudicando o andamento da CPI. “É inacreditável que este Poder se deixe levar pelas vontades e medos de Edvaldo Nogueira em investigar os contratos do Lixo de nossa cidade. O que tem de tão grave que ele tenta esconder? Acho que as transcrições dos áudios que fizeram parte da investigação respondem minha pergunta”, indagou.
Por Luciana Gonçalves, Assessoria de Imprensa do parlamentar

Comente: