Américo de Deus destaca altos índices de violência contra os idosos

Durante o Grande Expediente da manhã desta quinta-feira, 26, o vereador Américo de Deus (Rede) ocupou a Tribuna para destacar os altos índices de violência contra a pessoa idosa. O parlamentar também agradeceu as aprovações dos seus Projetos de Lei e falou sobre a falta de medicamento no Case e sobre a taxa de esgoto cobrada indevidamente pela Deso no Bairro Santa Maria.

De acordo com Américo de Deus, a violência contra a pessoa idosa vem crescendo em Sergipe. O parlamentar divulga imagem da matéria divulgada hoje no Jornal da Cidade, enfatizando que em Sergipe, foram registrados 70 inquéritos de violência contra a pessoa idosa. No ano passado foram 109 inquéritos contra a pessoa idosa. Por ano, mais de 600 mil pessoas no Brasil são consideradas idosas e a população não está preparada para cuidar dos idosos. Com o aumento da expectativa de vida, a população vem aumentando, mas é preciso mais políticas públicas e sociais, pois os idosos sofrem violência, principalmente em suas casas. Muito idosos também são abandonados por suas famílias e vão para abrigos. Temos que entender que idosos não são invisíveis e descartáveis, é preciso respeitar as pessoas mais velhas”, salientou.

Em aparte, o vereador Bigode do Santa Maria (MDB) destacou a importância de respeitar as pessoas idosas. “Uma mãe cuida tão bem do seu filho quando é pequeno e é uma falta de respeito depois que a mãe fica idosa o filho abandonar e desprezar sua mãe”. Já o vereador Isac Silveira (PCdoB) falou em aparte que apresentou um requerimento para instalação de uma Frente Parlamentar em defesa da pessoa idosa. “A nossa ideia é junto com a Comissão de Saúde discutir esse assunto e quero convidar todos os vereadores a fazer parte da Frente Parlamentar em defesa dos idosos para criar políticas afirmativas”, disse o vereador.

Aprovação de PL

Ainda durante seu discurso, o vereador agradeceu a todos os parlamentares pela aprovação de dois Projetos de Lei de sua autoria. “Quero agradecer a todos os vereadores pela aprovação do Projeto de Lei Nº 201/2019, que institui o dia 22 de setembro, como o Dia Municipal de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres em Aracaju. Essa propositura é de suma importância para manter o equilíbrio ecológico da nossa flora e fauna para proteger o meio ambiente e conscientizar a nossa população sobre o tema”.

“Também quero agradecer a aprovação do Projeto de Lei Nº 156/2018, que dispõe sobre a utilização de áreas públicas nos bairros e prédios públicos para destinar às unidades educacionais para o Grupo de Escoteiros. O projeto foi aprovado na última terça-feira, de forma unânime. O escotismo é uma prática saudável, que ensinam as nossas crianças sobre cidadania e a prática do convívio harmonioso, a prática de uma vida social e atividades que levem o ensinamento para a sua maturidade. As pessoas que praticam o escotismo e colocam as crianças no aprendizado do civismo e dá uma oportunidade para os jovens , conduzindo as crianças para serem futuros cidadãos de bem”, afirmou.

Falta de Medicamento no Case

O parlamentar ainda destacou a falta do medicamento Dicloridrato de pramipexol no Centro de Atenção à Saúde de Sergipe (Case), utilizado por pacientes com Mal de Parkinson. “Já tem um mês que este medicamento está em falta e sem previsão de quando chegará. É uma irresponsabilidade deixar um remédio de suma importância faltar. Deixar os pacientes que têm Mal de Parkinson sem tomar esse remédio é uma maldade. Estou falando desse remédio, mas pode está faltando outros medicamentos. O que falta é um gerenciamento para resolver esse problema. Infelizmente quem sofre é quem não tem condições de comprar seus medicamentos. Chamo atenção do governador, Belivaldo Chagas, e do secretário de Saúde, Valberto Oliveira”, enfatizou.

Falta de Esgotamento Sanitário

Finalizando o seu discurso, o vereador exibiu vídeo para destacar a falta de serviço de esgotamento sanitário da Deso no Conjunto Padre Pedro, localizado no bairro Santa Maria. “É uma situação caótica que está nas ruas do Santa Maria. O esgoto corre a céu aberto e agora os moradores estão sendo cobrados junto com a conta de água a taxa de esgoto. Não adianta cobrar a taxa de esgoto se não há o serviço. A taxa de esgoto de 80% da conta de água precisa ser mudada e analisada, é um valor abusivo para o trabalhador pagar. É preciso rever essa cobrança da taxa. Sei que a Deso é importante, sou defensor da Deso como patrimônio público, mas não posso deixar de externar minha insatisfação com essa cobrança de esgoto. Vamos entrar com uma ação junto aos moradores para não pagar essa taxa. A estação de tratamento de esgoto no Santa Maria também não está funcionamento, então porque fazer essa cobrança, que é ilegal, imoral e indevida aos moradores da região”, finalizou Américo.

Comente: