“Semana de Mobilização Contra o Aedes aegypti” começará na próxima segunda-feira

Os 75 municípios sergipanos desenvolverão ações de prevenção ao mosquito em escolas e locais públicos

Atendendo a solicitação do Ministério da Saúde (MS), a Secretaria de Estado da Saúde (SES), e a Sala Estadual de Situação, estarão promovendo a “Semana de Mobilização Contra o Aedes aegypti”, de 23 a 27 deste mês, e os 75 municípios sergipanos desenvolverão ações de prevenção ao mosquito em escolas e locais públicos, por exemplo, e também mutirões de limpeza com a participação da população. A Semana conta também com a parceria das Secretarias de Estado da Mulher, Inclusão e Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos (Seidh) e da de Estado da Educação (Seed).

Segundo Sidney Sá, gerente do Núcleo de Endemias da SES, uma das propostas da Semana, além de eliminar possíveis criadouros, é incentivar a educação e disseminar a informação para a sociedade sobre a prevenção ao Aedes, transmissor da dengue, Zika vírus e Febre Chikungunya. “Durante a próxima semana os municípios realizarão atividades voltadas para o controle e eliminação do Aedes que, inclusive, contarão com a participação dos moradores das cidades. Temos que disseminar a informação e trazer a sociedade para a luta contra o mosquito”, disse.

De acordo com ela, o Estado está disponibilizando todo o material educativo para a realização das ações. Sidney ressalta ainda que a “Semana de Mobilização Contra o Aedes aegypti” ajudará a prevenir a ocorrência de surtos e epidemias das doenças no verão, estação mais propícia à proliferação do vetor, devido às altas temperaturas.

“Estamos nos aproximando do maior período de risco, que é a estação do verão, nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril, e precisamos nos prevenir para não termos surtos e epidemias. A ‘Semana de Mobilização’ é importante, claro, mas precisamos da colaboração permanente de toda a população no combate ao Aedes aegypti”, alerta a gerente do Núcleo de Endemias da SES.

Casos

Conforme dados do Informe Epidemiológico da SES, divulgado na última segunda-feira, 16, foram registrados este ano, até o momento, 13 casos prováveis de Zika vírus, tendo seis confirmados e 338 prováveis de Febre Chikungunya, com 128 confirmados. Quanto à dengue, foram 515 casos prováveis e 235 confirmados.

Deixe uma resposta